quarta-feira, 18 de outubro de 2006

Dúvidas... (4) - CDs/DVDs

Até meados da década passada, o (hoje) prosaico disquete de 1. 44 MB reinava praticamente absoluto como opção de mídia removível para armazenamento e transporte de dados, até que um dia o CD-ROM, desenvolvido originalmente com vistas ao mercado fonográfico, despontou como seu sucessor natural, especialmente por conta da durabilidade e maior capacidade de armazenamento de dados.
Não demorou para novas tecnologias permitirem a "gravação caseira" de CDs graváveis (Recordables), nos quais uma camada de material fotossensível é queimada pelo laser para simular os picos e vales que, na mídia prensada, representam os bits zero e um dos arquivos digitais). Daí para o advento dos CDs - e, mais adiante, DVDs - reagraváveis (re-recordables) foi um passo (nesse caso, a camada fotossensível não é queimada de maneira indelével, mas sim reversível, podendo passar do estado "liso" para o "rugoso", e vice-versa, muitas e muitas vezes). Alias, o DVD oferece recursos de áudio e vídeo superiores aos de quaisquer outros meios até então utilizados e, hoje em dia, devido à sua respeitável capacidade de armazenamento e rapidez no acesso às informações, vem ocupando o lugar do CD como opção de mídia para tarefas de backup ou armazenamento/ transporte de arquivos volumosos (como muitos dos sistemas e programas atuais).
A título de curiosidade, o primeiro DVD gravável foi lançado pela Pioneer, em 1997, e batizado de DVD-R. Já a primeira mídia regravável, o DVD-RAM, surgiria no ano seguinte por iniciativa da Matsushita Corporation, e a partir daí deu-se início a uma formidável salada de formatos e padrões que, por continuarem confundindo a maioria dos usuários, serão abordados mais adiante, para evitar que este post fique muito extenso.
Vale lembrar que, em virtude da popularização e redução do custo dos gravadores de DVDs (não necessariamente nessa ordem), quem estiver cogitando em comprar um PC novo deve preferir esse dispositivo aos combos (drives que lêem e gravam CDs, mas apenas lêem DVDs) ou aos gravadores de CD. Até porque a economia não compensa - a diferença de preço não costuma ir além de algumas dezenas de Reais.
Postar um comentário