quarta-feira, 28 de fevereiro de 2007

SPLOGS

Em atenção à pergunta deixada pela Marcela e considerando que o assunto pode interessar aos demais visitantes aqui do site, vale dizer que a popularização dos Blogs deu origem aos splogs – termo criado a partir da aglutinação das palavras spam e blog -, que procuram levar internautas a clicar em links patrocinados ou redirecioná-los para outras páginas, com objetivo de gerar dinheiro ou aumentar "na marra" a popularidade de determinados sites.
Os splogs chegam através dos resultados obtidos em pesquisas feitas em sistemas de busca e vêm ganhando cada vez mais adeptos entre os golpistas virtuais. Um estudo publicado na Revista Wired por um pesquisador da Universidade de Maryland, em Baltimore (EUA), mostra que até 56% de todos os blogs ativos escritos em inglês podem ser considerados splogs.
Algumas características básicas ajudam a identificar os splogs: uma URL com mais de duas palavras desconexas e ligadas por hífens, por exemplo, pode ser um sinal (já que isso constitui uma técnica dos sploggers para atrair os “crawlers” dos sistemas de busca). O número de posts também é um indicativo: poucos ou muitos posts concentrados em um mesmo mês (ou numa única semana) sugerem o uso de bots (programas que criam os falsos blogs e preenchem os sites com conteúdo em lote, e têm dificuldade para alterar a data dos textos. Números excessivos de “links patrocinados” sem relacionamento com o suposto tema do blog, conteúdo desconexo nos posts ou muitas citações com trechos de livros, notícias e discursos, tudo de forma extremamente desorganizada, também podem servir de indício.
A Blogger do Brasil tem uma página que explica o que são os splogs e detalha algumas das providências tomadas para combater o problema. A mais simples é a denúncia feita por usuários – que devem usar o recurso “Flag” disponível na parte superior direita da barra de ferramentas do Blogger (uma vez “Flagged”, o blog será averiguado pelo serviço que determinará se o site é ou não um diário falso).
Fiquem espertos!
Atá amanhã.
Postar um comentário