quarta-feira, 27 de junho de 2007

Dicas

Toda vez que uma nova versão do Windows é lançada, a Microsoft alardeia maior velocidade e melhor performance em relação ao produto anterior (de outra forma, como iria incentivar os usuários a migrar?), mas, na prática, a teoria é outra - até porque a evolução implica em programas cada vez mais "volumosos" e ávidos por recursos do PC (notadamente processamento, espaço em disco e quantidade de memória RAM).
Além da morosidade natural para rodar aplicações pesadas ou múltiplos programas simultaneamente, um PC de configuração modesta, ao ser ligado, pode levar "uma eternidade" para se tornar operacional. E não são poucos os usuários que se exasperam durante aqueles muitos segundos ou poucos minutos que antecedem a tela de inicialização e posterior desparecimento da ampulheta.
Bom seria se o computador fosse como uma lâmpada: bastaria acionar o interruptor e "fiat lux" (essa perspectiva parece não estar muito distante, devido à utilização de memória flash em conjunto com o disco rígido ou, futuramente, como substituta desse ultrapassado e lento dispositivo eletromecânico de memória persistente, assunto que abordamos, ainda que em rápidas pinceladas, na postagem do último dia 06).
Mas você pode adotar algumas providências para reduzir o tempo de inicialização do seu sistema. Veja como:

Considerando que nem todos os processos, serviços e programas que são carregados na memória durante o boot são indispensáveis (coisa que varia conforme o perfil do usuário e o uso que ele faz da máquina), desativar alguns deles fará com que o Windows carregue mais rápido e trabalhe com mais desenvoltura, porque disporá de mais espaço na RAM para abrigar os aplicativos que você realmente irá utilizar.
Para verificar o que seu sistema carrega nas costas o tempo todo - e desabilitar a inicialização automática do que lhe parecer dispensável - clique em Iniciar > Executar, digite "services.msc" (sem as aspas) e dê Ok. Na tela que irá se abrir, você verá (e poderá manipular) tudo que estiver rodando em segundo plano (é bom se inteirar das funções de cada item antes de fazer qualquer modificação, embora você possa desfazer essas reconfigurações facilmente, caso as mudanças acarretem qualquer problema no funcionamento do computador).

Adicionalmente, você pode habilitar a desfragmentação automática no boot do Windows. Isso fará com que os arquivos de inicialização sejam gravados próximos uns dos outros, assegurando um boot mais rápido.
Para fazer isso, clique em Iniciar > Executar, digite "regedit" (sem as aspas), navegue até HKEY_LOCAL_MACHINE SOFTWARE MICROSOFT Dfrg BootOptimizeFunction, selecione Enable na lista da direita, dê um clique duplo e troque o valor para Y para habilitar (ou N para desabilitar, caso seja necessário fazer a reversão à condição original). Finalmente, reinicie o computador para validar a alteração.

Bom dia a todos e até amanhã.
Postar um comentário