sexta-feira, 1 de junho de 2007

Vai trocar sua impressora?

Se você não trabalha com formulários contínuos ou cópias carbonadas, mas ainda usa uma impressora matricial, talvez esteja na hora de trocá-la por um modelo à jato de tinta (mais rápido, silencioso e capaz de imprimir em cores). Impressoras a laser não deixam de ser opções interessantes, embora as injkets, a meu ver, representam uma solução mais apropriada para uso doméstico (e se você puder investir uns poucos reais a mais, convém partir para uma "multifuncional" - que agrega funções de impressora, copiadora e scanner num único aparelho). Entretanto, antes de sair correndo para sua loja preferida e sacar seu talão de cheques ou cartão de crédito, confira algumas dicas:
  1. Marcas como HP, Epson, Lexmark e Canon são as mais conhecidas e bem conceituadas no mercado nacional. Adquirindo um produto desses fabricantes, é provável que você não tenha problemas na hora de comprar suprimentos ou quando precisar de assistência técncia (mesmo depois do prazo de garantia).
  2. Não se atenha apenas ao preço do hardware. Os fabricantes vêm barateando as máquinas e procurando "tirar a diferença" no preço dos suprimentos. Em alguns casos, duas trocas de cartuchos já custam tanto quanto a impressora (ou multifuncional) propriamente dita.

  3. No que diz respeito às multifuncionais, além das especificações técnicas referentes à função de impressão (velocidade, rendimento etc.), é preciso atentar também para aspectos como a resolução (inerente à função de scanner), ampliação e redução (para o modo copiadora) e suporte ao reconhecimento ótico de caracteres (OCR), que é indispensável para quem pretende trabalhar com digitalização de textos.

  4. Em épocas de transição, como a atual (devido ao recente lançamento do Windows Vista), é de bom checar se o modelo que você pretende adquirir é compatível com o novo sistema operacional da Microsoft (talvez você ainda não o tenha instalado, mas quando o fizer, uma impressora que não tiver drivers adequados poderá não funcionar adequadamente, tornando-se obsoleta antes do tempo).

A propósito: há quem afirme que o uso de cartuchos de tinta "compatíveis" ou remanufaturados em sua impressora implica a perda da garantia. Segundo a Canon, a Epson e a Lexmark, o simples fato de utilizar suprimentos de outra procedência não anula a garantia do equipamento - a menos que a tinta venha a causar problemas à impressora, evidentemente.

Bom dia e bom final de semana a todos.

Postar um comentário