quarta-feira, 5 de setembro de 2007

Truques de invasão

Da mesma forma que no mundo real, a bandidagem virtual trabalha em silêncio, na hora de roubar informações. Para cativar os incautos e convencê-los a baixar seus arquivos nefastos, eles reproduzem sites idênticos aos originais - verdadeiros “clones” que não são identificados como fraudes - e de lá acompanham as ações das vítimas, com auxílio de seus cavalos-de-tróia e keyloggers.
Programas de mensagens instantâneas também são amplamente utilizados pelos crackers, que podem se valer de um arquivo malicioso já instalado no computador do usuário para enviar mensagens mal-intencionadas a todos os contatos da lista - que acabam clicando nos links por simples curiosidade. E, pior: ao final do download, ainda que seja possível - e recomendável - salvar o arquivo, a maioria das pessoas geralmente o executa direto, qualquer que seja a sua extensão.
Muitos arquivos perigosos não são reconhecidos pelos usuários porque o Windows, por padrão, oculta sua última extensão, ou seja, se você renomear "cadastro.exe" como "cadastro.txt.exe", o sistema irá apresentar apenas a extensão .txt. Para visualizar o nome complexo dos arquivos, faça o seguinte:

1- Abra o Windows Explorer (ou Meu Computador), vá em Ferramentas e clique em Opções de Pasta.
2- Na janela que irá se abrir, clique na aba Modos de Exibição e desmarque o item “ocultar as extensões dos tipos de arquivos conhecidos”.

Cautela e canja de galinha nunca fizeram mal a ninguém.
Abraços e até amanhã.
Postar um comentário