terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Memória ou vaga lembrança? (conclusão)

Vejamos agora como proceder a um upgrade de memória para "dar um gás" ao seu sistema.
O primeiro passo é identificar o formato e a tecnologia dos módulos adequados à sua placa-mãe. Para tanto, você pode consultar o manual do seu equipamento, abrir o case e verficar "in loco" o número de slots disponíveis e o tipo e quantidade de memória instalada, mas eu sugiro recorrer o SANDRA ou so PC Wizard, por exemplo.
O PC Wizard (disponível em http://www.cpuid.com/pcwizard.php) é gratuito, mas muito eficiente. Ele mapeia os componentes do computador e informa não apenas quantas entradas existem e quantos módulos de memória estão instalados, mas também o tipo de RAM compatível com a placa e a quantidade que ela suporta (note que algumas placas-mãe podem não aceitar um pente de 1 GB, por exemplo, mas operam sem problemas com dois pentes de 512 MB).
Com base na análise feita pelo program, você poderá acrescentar novos pentes de memória ou substituir os existentes por outros de maior capacidade (dependendo do que for tecnicamente viável e/ou economicamente mais compensador). Além disso, como o software identifica também a marca e o modelo da sua placa-mãe, fica fácil obter informações adicionais no website do respectivo fabricante.
No que diz respeito à instalação física da memória, basta desligar o computador da tomada, desconectar os periféricos, abrir o gabinete, localizar os soquetes, introduzir os pentes (eles só encaixam na posição correta), remontar tudo e religar a máquina (consulte informações detalhadas e tutoriais passo-à-passo nos os volumes 1 e 2 da Edição Especial da Coleção Guia Fácil Informática - Monte seu PC).
Não custa lembrar que é possível reduzir a perda de performance do PC desinstalando programas desnecessários e reconfigurando os essenciais, porque muitos softwares pegam carona na inicialização do Windows, retardando o tempo do boot e comprometendo o desempenho do computador. Alguns deles - especialmente ferramentas de segurança como o firewall, o antivírus e o anti-spyware - precisam ser iniciados com o sistema, mas outros podem ser removidos da lista de inicialização automática sem problema algum (como é o caso do Adobe Reader, por exemplo - talvez você experimente certo "delay" quando abrir um arquivo .pdf, mas essa é uma questão secundária).
Para revisar e modificar essas configurações, você tanto pode se valer do MS Config (utilitário nativo do Windows) quanto de programs de Tweak como o Power Toys (já comentado aqui no Blog) ou mesmo do Windows Defender, se escolher a opção Ferramentas e selecionar Software Explorer.
Tenha em mente que instalar e remover aplicativos é uma prática tão comum quanto necessária, mas convém não exagerar: evite instalar todos os freewares que você encontrar pela frente simplesmente porque são gratuitos; limite-se a aplicativos realmente necessários e, se precisar remover algum deles, faça-o através do desinstalador do próprio programa ou via Painel de Controle > Adicionar ou Remover Programas (mesmo assim existe o risco de desinstalações mal-sucedidas levarem de embrulho alguma DLL compartilhada ou deixarem "resíduos" no Registro, minando a performance do sistema e/ou acarretando congelamentos e reinicializações aleatórias).
O Windows não disponibiliza uma ferramenta nativa para corrigir erros e compactar o Registro, mas eu já postei algumas sugestões interessantes a propósito (basta você pesquisar o Blog). Uma alternativa simples e funcional consiste no serviço on-line gratuito oferecido pela própria Microsoft: na coluna à direita da página inicial aqui do Blog, clique no link "Microsoft Live OneCare" e siga as instruções nas telas.
Desfragmentar regularmente o HD também é uma providência importante, porque, à medida que adicionamos, editamos e removemos arquivos, os dados tendem a ficar fragmentados e espalhados pelo disco, retardando os procedimentos de leitura e comprometendo, consequentemente, o desempenho global do computador. Para "arrumar a casa", você tanto pode usar a ferramenta nativa do XP (clique em Iniciar > Todos os Programas > Acessórios > Ferramentas do Sistema > Desfragmentador de Disco) quanto softwares de terceiros (como o Perfect Disk e o O&O Defrag, dentre outros).
Note que a desfragmentação pode levar de muitos minutos a algumas horas, dependendo da situação dos dados, do tamanho do disco e dos recursos de hardware do computador. Nesse entretempo, convém deixar a máquina ociosa - ou seja, não abra arquivos nem rode programas ou navegue na Web ou faça seja lá o que for.
Até mais ler.
Postar um comentário