quarta-feira, 11 de junho de 2008

Xiii... e agora?

A Lixeira do Windows corresponde a um espaço (no HD) destinado a armazenar "temporariamente" os arquivos deletados pelo usuário. Para resgatar alguma coisa que tenha sido jogada fora acidentalmente, basta abrí-la, dar um clique direito sobre o item desejado e escolher a opção Restaurar.
Claro que esse procedimento só funciona enquanto os arquivos estiverem na Lixeira; se você esvaziá-la e precisar recuperar alguma coisa mais adiante, aí a porca torce o rabo. Mas a boa notícia é que os dados apagados não "desaparecem" imediatamente do disco: o Windows simplesmente altera a FAT (Tabela de Alocação de Arquivos) de forma a disponibilizar os clusters que esses dados ocupavam para a gravação de novas informações. Assim, mesmo que você tenha esvaziado a Lixeira ou excluído um arquivo diretamente (via <Shift+Del>), talvez ainda possa recuperá-lo com o auxílio de programas específicos.
O Norton System Works, por exemplo, cria uma "Lixeira Protegida", de onde é possível tentar trazer de volta alguma coisa que tenha sido apagada por engano, mesmo depois de ter esvaziado a Lixeira do sistema (o que nem sempre é fácil e às vezes não funciona).
Outra "tábua de salvação" interessante é o freeware Restoration, que você pode baixar diretamente do site do fabricante (http://www.snapfiles.com/get/restoration.html). Com a ferramenta instalada, sempre que precisar restaurar um arquivo deletado "permanentemente" você só precisará dar um clique duplo sobre o executável (restoration.exe), escolher o drive que deseja pesquisar e clicar em Search Deleted Files. Quando o arquivo desejado for localizado, defina o local onde ele deverá ser salvo, aguarde a recuperação e confira o resultado.

Observação: sempre que precisar recuperar um arquivo deletado acidentalmente, faça-o o mais rapidamente possível, porque o processo não irá funcionar se a área anteriormente ocupada por ele já tiver sido sobrescrita por novos dados.

Boa sorte.
Postar um comentário