quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Compras de fim de ano (conclusão)

Há quem queira aproveitar o Natal para se presentear com uma TV de alta definição (plasma ou LCD). Nesse caso, além do preço e da marca do aparelho – certos modelos de fabricantes menos conhecidos são importados diretamente pelos revendedores, o que dificulta a solução de eventuais problemas, dentro ou fora do prazo de garantia –, você deve atentar para algumas características importantes, começando pelo tamanho da tela: quem mora num apartamento CPF (Cama, Penico e Fogareiro) estará jogando dinheiro fora se comprar uma TV de 40 ou mais polegadas.
Na esteira desse raciocínio, pense bem antes de investir pesado num modelo com altas taxas de contraste (1.000.000:1, por exemplo). O contraste representa a diferença entre os pontos claros e escuros que a tela pode apresentar; taxas elevadas permitem exibir imagens mais detalhadas e realistas, mas o ganho só será perceptível para o telespectador em telas de grandes dimensões. Para TVs com telas menores do que 40 polegadas, um contraste entre 8.000:1 e 20.000:1 já será plenamente satisfatório.
No que diz respeito à resolução, qualquer modelo com tela de tamanho inferior a 40 polegadas que suporte conteúdo 1080i e 720p – 1280 x 720 linhas de resolução – já estará de bom tamanho (o “p” indica suporte ao scan progressivo, que oferece melhor qualidade de imagem do que o “i”).
Tempo de resposta e a taxa de atualização também devem ser levados em conta: quanto menor for o primeiro valor (inferior a 10ms), melhor será a imagem – especialmente em jogos e em filmes de ação –, ao passo que com o segundo dá-se contrário (já estão surgindo no mercado TVs LCD com taxas de atualização de 120 Hz, que proporcionam melhor nitidez de imagem, amenizando borrões e ruídos nos contornos dos personagens e objetos).
Na hora de escolher sua nova TV, verifique se ela traz o logotipo "HD Ready" – que garante suporte a transmissões digitais em alta definição – e se integra um sintonizador digital nativo (caso contrário, quem quiser usufruir plenamente as benesses do sistema digital de alta definição terá de comprar separadamente um "SET-TOP BOX"). Outras funções desejáveis são o PIP (que permite visualizar dois canais simultaneamente) e o AVC (que reduz as oscilações de volume que ocorrem notadamente entre um programa de TV e a reprodução de um DVD).
Quanto às conexões, a mais comum é a do tipo "vídeo composto" (conector padrão RCA, geralmente na cor amarela), embora o S-Vídeo e/ou aquela entrada analógica com três conectores (branco, azul e verde) também estejam presentes na maioria das TVs modernas. Mas o melhor mesmo é contar com conexões DVI ou HDMI – que proporcionam qualidade de imagem superior – e conectores frontais (ou laterais), que facilitam bastante as ligações de uma câmera fotográfica ou um videogame.
Já para o áudio, as saídas Jack 3,5 mm (para fones de ouvido) e RCA (para aparelhos de som) são onipresentes, mas nem todos os modelos oferecem recursos wireless (para fones de ouvido sem fio, que são bem mais confortáveis).
Boas compras.
Postar um comentário