quarta-feira, 3 de junho de 2009

Quem não tem cão...

Tempos bicudos exigem sacrifícios, e ainda que os preços estejam palatáveis e o crédito relativamente fácil, a tal “crise econômica mundial” vem tirando da lista de prioridades de muita gente uma desejável troca do PC cansado por uma máquina novinha em folha. Mesmo assim, sempre existem medidas paliativas capazes de proporcionar alguma sobrevida a seu computador - algumas das quais não custam nem um tostão – razão pela qual, a despeito de já havermos abordado esse assunto em outras oportunidades, achei por bem resumir numa única postagem diversas sugestões já publicadas que podem dar uma “injeção de ânimo” num sistema claudicante.
Vamos começar lembrando que o Windows dispõe de algumas ferramentas nativas que se propõem a apagar arquivos inúteis, corrigir erros e desfragmentar os dados gravados no HD. Para encontrá-las, acesse “Meu Computador”, dê um clique direito no ícone correspondente a sua unidade de sistema (geralmente C:) e selecione “Propriedades”; o acesso à “Limpeza do Disco” é feito pelo botão existente na aba “Geral”, enquanto que a “verificação de erros” e “desfragmentação do disco” estão disponíveis na aba “Ferramentas” (você pode obter mais informações sobre esses utilitários inserindo as palavras-chave adequadas em Pesquisar Blog, no canto superior esquerdo da página).
Convém salientar que a Limpeza de Disco do Windows não atua sobre programas desnecessários - como aqueles que você instalou, rodou uma vez e nunca mais abriu - e nem sobre aquela infinidade de arquivos multimídia que costumam entupir o HD (nesse caso, você deverá desinstalar manualmente os softwares inúteis e gravar em CDs ou DVDs as suas músicas, fotos e vídeos). Demais disso, essa ferramenta não é lá muito eficiente na eliminação dos arquivos duplicados, de modo que você deve se valer de um utilitário como o Easy Duplicate File Finder (disponível www.easyduplicatefinder.com/download.html), que varre o sistema e exibe uma lista detalhada das duplicatas, permitindo removê-las em lote ou individualmente (se preferir, use o campo Pesquisar Blog para encontrar outras opções de programas que auxiliam na remoção de arquivos redundantes).
Se essas providências não liberarem espaço suficiente para uma utilização “confortável” do computador (o ideal é manter pelo menos ¼ do HD livre), a solução será substituir seu disco por outro maior, acrescentar um segundo drive, ou ainda recorrer ao Windows Live SkyDrive (http://skydrive.live.com/), que disponibiliza 25 GB de espaço para armazenamento on-line sem custos nem exigências. Basta criar pastas no site e fazer o upload dos arquivos, mas vale lembrar que o SkyDrive não será exibido como uma unidade física ou lógica em sua pasta “Meu Computador”, e você não poderá salvar arquivos diretamente em suas pastas a partir de qualquer programa (mas até aí morreu Neves).
Amanhã a gente continua; abraços e até lá.
Postar um comentário