segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Gripe suína (de novo).

Embora não seja algo diretamente relacionado aos temas que a gente costuma discutir diariamente, a GRIPE SUÍNA já mereceu uma ou duas remissões aqui no Blog, até porque sua disseminação continua sendo motivo de preocupação geral.
A propósito, o William – que nos honrou recentemente com sua visita e comentário – oferece em seu Blog alguns números bastante interessantes, bem como diversas considerações que, no mínimo, dão no que pensar (para conferir, visite http://williamdubal.blogspot.com/).
Seja como for, independentemente de essa pandemia estar recebendo (ou não) mais atenção da mídia do que deveria – e de haver (ou não) interesses fortuitos em todo esse “carnaval” –, é impossível negar que o quadro seja no mínimo preocupante, até porque os sintomas causados pelo vírus H1N1 são bastante parecidos com os da gripe comum.
Por conta disso e devido à dificuldade em diferenciar uma coisa da outra, muitas pessoas recorrem ao serviço público de saúde logo após o primeiro espirro, a despeito do risco considerável de “irem buscar lã e saírem tosquiadas” – ou seja, de apanharem a tal gripe (ou até coisa pior) enquanto aguardam pela tal “triagem” em cubículos invariavelmente apinhados e mal ventilados dos hospitais e postos de saúde.
Face ao exposto, achei que valeria a pena aproveitar o post de hoje para dividir com vocês as informações apresentadas na tabelinha abaixo.
Boa sorte a todos, e até amanhã.

























Postar um comentário