quinta-feira, 3 de setembro de 2009

E depois do upgrade...

Vamos supor que, estimulado pelas últimas postagens, você resolveu levar seu PC velho de guerra para o técnico “vitaminar" e, ao trazê-lo de volta pra casa, ele simplesmente se recusou a funcionar.
Talvez sua primeira reação seja maldizer a idéia do upgrade (como diz o ditado, em time que está ganhando a gente não mexe), e a segunda, pegar o telefone e dizer poucas e boas para o profissional que fez o serviço. Mas convém não fazer isso sem antes verificar se algum componente interno do aparelho não se soltou durante o transporte (situação bastante comum, especialmente devido às más condições de conservação da maioria de nossas ruas e avenidas).
Em sendo o caso, esse problema é simples de resolver, mesmo para quem não tem grandes conhecimentos de hardware:

1) Se a máquina emitir "bipes" ao ser ligada, vale dar uma olhadinha no manual da placa-mãe (mais detalhes no post de 09/10/08 e na sequência postada entre os dias 10 e 12 do mês seguinte).

2) Caso negativo, remova a tampa do gabinete e faça uma inspeção visual – procure por algo fora de lugar, slots vazios, cabos soltos, desconectados ou mal encaixados (a movimentação do gabinete pode tê-los desencaixado, mas não o suficiente para tirá-los totalmente dos conectores).
3) Desparafuse as placas de expansão, remova-as do slot e torne a encaixá-las cuidadosamente (algumas delas podem ter uma barra plástica fixadora que precisa ser desencaixada e levantada para que o componente seja removido).

4) Verifique os módulos de memória – na maioria das placas-mãe, eles são liberados quando você pressiona as alavancas localizadas nas extremidades dos slots; deixe as alavancas abertas, encaixe-os novamente forçando-os para baixo (firme, mas gentilmente) até que as alavancas voltem à posição inicial.

e) Feche o gabinete e ligue o computador. Se o problema persistir, telefone para o técnico e relate a anormalidade.

Observação: Ao manusear os componentes, procure segurá-los pelas bordas, de modo a evitar que as descargas eletrostáticas ou o suor das mãos agravem o problema, ao invés de resolvê-lo.

Um bom dia a todos.
Postar um comentário