quinta-feira, 29 de abril de 2010

Área de Armazenamento do XP

Diferentemente da Área de Transferência do Office (que armazena até 24 itens), o conteúdo do Clipboard – espaço que o Windows reserva para guardar temporariamente arquivos, imagens, blocos de texto e etc. que copiamos, recortamos ou capturamos via PrintScreen – é substituído a cada nova coleta. Qualquer objeto ali armazenado pode ser colado repetidas vezes, mas desaparece assim que coletamos um novo item, mesmo que seja uma única palavra ou um simples caractere. Para contornar esse problema (que é na verdade uma "característica do produto"), podemos recorrer ao Visualizador e salvar o conteúdo do Clipboard na forma de um arquivo *.CLP (basta clicar em Arquivo > Salvar como, definir um local e um nome e pressionar o botão Salvar).

Observação: Vale lembrar que, no XP, o Visualizador da Área de Armazenamento do Windows não é acessível via menu Iniciar > Todos os Programas > Acessórios > Ferramentas do Sistema. Para convocá-lo, digite “clipbrd.exe” (sem as aspas) na caixa de diálogo do menu Executar e tecle Enter. Se quiser criar um atalho para ele no Desktop, dê um clique direito em qualquer ponto vazio da área de trabalho, escolha Novo > Atalho, digite "C:WINDOWS\system32\clipbrd.exe" (também sem as aspas) no campo específico e clique em Avançar > Concluir.

Dependendo das configurações do sistema, é possível que o Visualizador bloqueie funções como criar páginas locais e compartilhar dados com outros usuários, por exemplo (para mais informações, consulte o menu Ajuda). Por oportuno, não custa nada lembrar que alguns softwares de terceiros, além de mais amigáveis, oferecem uma gama de recursos bem maior do que os da ferramenta nativa do Windows – particularmente, eu gosto muito do ClipMagic (www.clipmagic.com/), mas você pode examinar outras opções (freeware ou grátis para testar) clicando aqui.

Bom dia a todos e até mais ler.
Postar um comentário