segunda-feira, 7 de junho de 2010

De volta aos antivírus

Em virtude de a “audiência” aqui do Blog ser rotativa, tenho comigo que a relevância de determinados assuntos justifica revisitá-los de tempos em tempos, e considerando que navegar na Web está mais para um safári selvagem do que para um bucólico passeio no parque, boa parte dos nossos escritos remete à segurança dos dados. Mesmo assim, vira e mexe alguém pede que eu sugira um bom antivírus, a despeito de essa questão já ter sido objeto de diversas matérias, notadamente na trilogia iniciada com o post de 16 de novembro passado, que você pode acessar clicando aqui  (curiosamente, a maioria dessas solicitações não parte de visitantes recém-chegados, mas sim de leitores tradicionais).
Vale salientar que o campo Pesquisar (no canto superior esquerdo da nossa página) permite localizar assuntos específicos mediante a inserção dos termos-chave apropriados. No entanto, você pode obter melhores resultados utilizando o Google. Basta acessar o site http://www.google.com.br/ e inserir na caixa de buscas as palavras-chave adequadas seguidas de um espaço e do nosso endereço eletrônico (caso queira pesquisar antivírus, por exemplo, digite antivírus site:http://fernandomelis.blogspot.com).
Passando ao que interessa, os antivírus estão cada vez mais ecléticos, sendo capazes de bloquear e neutralizar a maioria dos malwares disseminados pela Rede através da proteção baseada em assinaturas, controle de aplicações e análise heurística. Aliás, nós já analisamos e sugerimos um vasto leque de ferramentas de segurança (inclusive diversas opções gratuitas), de modo que nada justifica alguém navegar desprotegido. Entretanto, como o que abunda não excede, não custa nada relembrar algumas opções de antívírus gratutitos bastante intressantes. Confira:

AVG 9 – um dos antivírus mais populares entre usuários domésticos – está mais ágil do que suas versões anteriores na detecção e remoção de vírus, bem como consume menos memória nas varreduras e integra um LinkScanner (sistema de detecção de phishing) mais eficiente. O programinha é gratuito para uso pessoal, embora apresente recursos mais limitados que os da versão paga e ofereça suporte somente através de seu fórum (em http://www.avgbrasil.com.br/free-forum). Para fazer o download, clique aqui aqui.

Avast 5 conta com uma interface mais intuitiva e fácil de usar do que as anteriores, além de apresentar diversos aprimoramentos em seu código fonte e recursos para caçar vírus em pendrives (para mais informações e download, clique aqui aqui).

FortiClient oferece proteção contra vírus e outros tipos de malware e integra um avançado recurso de firewall (destinado a proteger o Windows da ação de crackers e programas que roubam dados). Equipado com uma tecnologia de identificação de vírus conectada com os servidores da Fortinet, ele analisa possíveis ameaças em tempo real, funciona integrado aos aplicativos de e-mail e P2P e ainda protege o computador de códigos maliciosos existentes em dispositivos de mídia removível (para mais informações e download, clique aqui).

Convém ter sempre em mente que as suítes de segurança são mais completas e funcionais do que as ferramentas de proteção isoladas, cuja "mistura" não raro cria conflitos e problemas de gerenciamento. Além disso, os serviços de varredura online (tais como o HouseCall , Live OneCare, ActiveScan,  Kaspersky , F-Secure e BitDefender) são excelentes para a obtenção de uma segunda opinião sobre a saúde do sistema, mas não proporcionam proteção em tempo real nem desobrigam o usuário de manter um antivírus residente. Vale lembrar também que, além do tradicional arsenal de segurança, manter o sistema protegido requer a aplicação das correções de segurança disponibilizadas pela Microsoft (apenas para seus produtos) e pelos demais fabricantes dos softwares que você utiliza (para mais detalhes, clique aqui). Falando nisso, amanhã é dia de Patch Tuesday; se você não ajustou seu sistema para se atualizar automaticamente, não deixe de rodar o Windows Update (após as 17:00h).

Uma ótima semana a todos e até mais ler.
Postar um comentário