quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Melhor prevenir...

A despeito do que eu disse no parágrafo final do post publicado em 07.07.10, ninguém está livre de fatalidades: basta o efeito nocivo de um malware persistente, por exemplo, para que uma inesperada reinstalação do sistema assome no horizonte. E ainda que esse processo transcorra de forma quase automática (veja o tutorial completo na seqüência de postagens iniciada em 15.01.08), sempre existe o risco de perda de dados e a tradicional trabalheira decorrente da reinstalação de drivers e demais aplicativos, atualizações, reconfigurações etc. No entanto, você pode minimizar esse aborrecimento se atentar para cinco regrinhas práticas e funcionais:

1- Caso seu PC disponha de um único HD, divida-o em duas partições (caso você não tenha um programa de sua preferência para realizar esse trabalho, eu sugiro o freeware Partition Logic). Feito isso, separe os arquivos de dados dos arquivos de sistema e mova a pasta Meus Documentos para a partição dos dados – basta dar um clique direito na pasta em questão, escolher Propriedades, e, na janela seguinte, clicar em Mover e definir o novo local. Note que a criação de partições adicionais não protege seus dados de eventuais panes físicas do disco rígido, de modo que convém fazer backups regulares – especialmente dos arquivos mais difíceis de recuperar – e gravá-los CDs, DVDs ou pendrives.

2- Reinstalar o sistema a partir do zero exige também a reinstalação dos drivers da placa-mãe/chipset e dos demais dispositivos. Então, não custa manter as mídias originais em local certo e sabido – ou, melhor ainda, baixar drivers atualizados (antes da formatação) e gravá-los em mídias removíveis.

3- Para proteger o sistema reinstalado, você deverá rodar o Windows Update e recuperar todas as atualizações críticas e de segurança referentes à sua versão. Se quiser evitar a chatice de baixar centenas de megabytes (no caso do XP), crie previamente um CD de patches com o freeware Offline Update (para mais informações e download, clique aqui).

4- Outro freeware que é uma mão na roda para agilizar a reinstalação do Windows é o  nLite, que permite criar um disco de instalação com personalizações, atualizações e outros que tais. Quanto aos aplicativos, caso você não disponha das mídias de instalação e não tenha guardado as cópias dos respectivos downloads, o AppSnap (também gratuito) oferece mais de 200 opções para instalação automática de programas, utilitários, codecs etc. (para mais informações e download clique  aqui).

5- Tão logo o bonde volte aos trilhos, convém criar uma imagem de disco para facilitar ainda mais uma próxima reinstalação. Para isso, tanto o freeware  DriveImageXML quanto o shareware  Acronis True Image  dão conta do recado.

Abraços e até mais ler.
Postar um comentário