quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Manutenção (continuação)

Mesmo que uma lentidão “anormal” do Windows possa advir de problemas de hardware (conforme vimos na postagem anterior), é mais comum que a degradação progressiva do desempenho seja causada pelo “inchaço” do Registro, duplicação de DLLs e outros arquivos, aumento do número de processos e serviços e fragmentação exagerada dos dados.
Embora seja pródigo em recursos e esteja atualmente bem mais estável do que no tempo das versões 9x/ME, o Windows ainda não é capaz de suprir todas as necessidades dos usuários, razão pela qual a instalação de softwares (aplicativos, utilitários, ferramentas, etc.) é perfeitamente natural. Entretanto, se você costuma instalar tudo o vê pela frente, em pouco tempo seu sistema ficará sobrecarregado de inutilitários que alteram o registro, consomem espaço no HD, memória e ciclos de processamento, além de impor a execução de novas tarefas em “background”.

Observação: Para quem não se lembra, o Registro é um repositório de informações e configurações (do sistema, dos programas e dos usuários) que o Windows consulta a cada inicialização. Conforme ele “incha” (não só devido ao acréscimo de novos programas, mas também por conta de DLLs duplicadas e de desinstalações mal feitas ou incompletas), tanto o boot quanto as pesquisas realizadas pelos aplicativos tendem a demorar mais.

Para minimizar esses problemas, além de ser criterioso ao instalar novos programas, você deve realizar regularmente manutenções preventivo-corretivas (limpeza de arquivos, correções no registro e desfragmentação dos dados gravados no HD, por exemplo), tanto com as ferramentas nativas do Windows quanto com o auxílio de programinhas (estes sim, utilitários valiosos, cuja instalação se justifica) como o IObit ToolBox, por exemplo, ou com os excelentes CCleaner, Advanced System Care e MV RegClean, dentre tantas outras ferramentas já sugeridas aqui no Blog. Dessa forma, mesmo que isso não evite uma eventual formatação do disco e reinstalação do SO, você poderá retardar por muito tempo essa providência trabalhosa e aborrecida.
Amanhã a gente conclui.
Abraços e até lá.
Postar um comentário