segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Proteção de tela

Resolvi dedicar algumas linhas a um recurso que, embora interessante, não foi mencionado nos posts da semana passada: a proteção de tela – ou “protecção de ecrã”, como se diz em Portugal.
Os monitores CRTs – notadamente as telas de fósforo verde usadas na pré-história da computação – eram bastante susceptíveis ao “burn-in” decorrente da exibição prolongada de imagens estáticas. Aliás, televisores de tubo também sofrem essa “queima”, bem como as telas de plasma, embora em menores proporções.

Observação: Em caixas eletrônicos, é comum vermos mensagens do tipo “insira seu cartão”, mesmo quando o monitor exibe outros menus de opções. Isso se dá devido à permanência desses indicadores na tela durante todo o tempo em que a máquina permanece ligada, gerando uma sombra ou imagem “fantasma” que, com o passar do tempo, se torna indelével.

Os “screensavers” surgiram com o propósito de minimizar esse problema, já que, modificando ou movendo o conteúdo, impedem que algum tipo de imagem se “fixe” na tela. Eles entram em ação após um período de inatividade pré-configurado e, no caso dos PCs, permanecem ativos até que o mouse seja movimentado ou alguma tecla, pressionada. Para habilitar esse recurso no XP:
1 – Clique na aba Proteção de tela das Propriedades de vídeo e confira as opções disponíveis na pequena representação gráfica do monitor.
2 – Depois de escolher a que mais lhe agradar, clique em Configurações para fazer ajustes adicionais, e em Visualizar para ver o resultado em tela cheia (pressionar a barra de espaço ou qualquer botão do mouse fará com que a tela volte ao normal).
3 – Se estiver satisfeito com o resultado, ajuste o tempo (de 1 a 9999 minutos) no campo Aguardar, marque a caixa “Ao continuar, proteger com senha” (opcional) e clique em Aplicar e em OK.

Como os monitores LCD são imunes ao burn-in (embora possam sofrer outras formas não-permanentes de persistência), os descansos de tela assumiram uma função meramente decorativa, com imagens ou padrões em movimento e, em determinados casos, acompanhados de efeitos sonoros – alguns até ativam tarefas úteis em segundo plano, como a varredura do antivírus (saiba mais em http://ultradownloads.uol.com.br/download/Security-Essentials-Screensaver/). Há quem os utilize como medida de proteção contra abelhudos, já que, uma vez marcada a caixa de seleção “Ao continuar, proteger com senha”, o acesso ao computador será bloqueado quando a proteção de tela for ativada e liberado somente com a introdução da senha de logon do usuário. Note que, se configurar seu PC para fazer o logon automaticamente, você não poderá habilitar a senha da proteção de tela.
Outro recurso relevante disponibilizado na aba Proteção de tela das Propriedades de vídeo é acessado via botão “Energia”. Clique nele para criar esquemas com tempos pré-definidos para o Windows desligar o monitor e/ou os discos, entrar em espera e em hibernação. No modo de espera, o computador é desligado parcialmente, e tanto o sistema quanto os programas continuam carregados na RAM; na hibernação, o conteúdo da memória é transferido para o HD e o computador é desativado (você pode até desconectar o cabo de energia), mas o boot será mais rápido e todos os aplicativos e telas ressurgirão como se encontravam antes de o PC “adormecer” (mais detalhes em http://fernandomelis.blogspot.com/2008/10/se-funciona-com-os-ursos.html).
Antes de concluir, não custa lembrar que os “screensavers” são arquivos de extensão SRC – ou seja, executáveis – e podem conter códigos maliciosos (vírus, trojans etc.). Então, se as animações oferecidas nativamente pelo Windows não lhe agradarem, tome muito cuidado ao baixar opções disponibilizadas na Web.
Um ótimo dia a todos.
Postar um comentário