quinta-feira, 16 de agosto de 2012

INCLUSÃO DIGITAL, BANDA LARGA & CIA.


Quando começaram a pipocar, os PCs eram meros símbolos de status, pois, na prática, não passavam de substitutos das máquinas de escrever e de somar. No entanto, eles logo mostraram a que vinham, notadamente após a popularização da Internet, e hoje em dia, para quem mora nas grandes metrópoles, uma máquina desconectada é tão útil quanto um carro sem combustível.
Por outro lado, segundo um estudo do Comitê Gestor da Internet, menos da metade dos lares brasileiros dispõe de computadores e, desse universo, menos da metade tem conexão em banda larga (nas áreas rurais, 90% dos usuários não têm conexão de espécie alguma).

Observação: Dentre os 5.568 municípios brasileiros, Florianópolis (SC) é o que apresenta maior índice de inclusão digital. No ranking de 160 países (envolvendo telefonia fixa, celular e Internet), Singapura ocupa o primeiro lugar, a República Centro-Africana, o último, e o Brasil fica bem no meio (80ª posição).

Falando em tecnologia, cada produto tem características, comandos e funções específicas que os manuais nem sempre detalham com maestria, não é mesmo? Mas isso não se aplica à Land Rover, que ensina os usuários a fazer fogueiras, caçar animais e se orientar pelas estrelas, e ainda fabrica os livretos a partir de farinha de batata e tinta de glicerina, de modo que eles podem ser comidos em caso de necessidade (cada unidade tem valor nutricional equivalente ao de um cheeseburger).

Bom apetite a todos e até mais ler.
Postar um comentário