segunda-feira, 17 de setembro de 2012

CORREIO ELETRÔNICO, SPAM, SCAM - INSEGURANÇA DIGITAL



Se a celeridade e a capacidade de transportar arquivos digitais fizeram do Correio Eletrônico o serviço mais popular da Internet, também o transformaram numa ferramenta para a prática de crimes cibernéticos. Então, como nenhum arsenal de segurança é 100% “idiot proof” – ou seja, capaz de proteger o usuário de si mesmo –, convém pôr adotar algumas medidas simples, mas funcionais:

·        Manter duas ou mais contas de email e reservar uma delas (preferencialmente criada num serviço de webmail gratuito) para preencher formulários e cadastros em sites de compras ou participar de blogs, redes sociais, fóruns de discussão etc. evita uma enxurrada de SPAM e fecha as portas para o SCAM.

·        Convém também desautorizar o envio de anúncios, ofertas especiais e assemelhados, e jamais fornecer o endereço de email pessoal ou profissional sem antes conferir a política de privacidade de qualquer site e saber o que, exatamente, os administradores irão fazer com seus dados. Para evitar problemas, o melhor é criar um email temporário ou utilizar o BugMeNot.

·        Proteger a privacidade de seus contatos é fundamental. Ao enviar emails para múltiplos destinatários, insira os endereços no campo CCO (cópia oculta) e ao reencaminhar mensagens, apague todos os endereços exibidos nos cabeçalhos anteriores.

·        Mensagens com anexos ou links são sempre perigosas, mesmo quando recebidas de alguém supostamente acima de qualquer suspeita (existem malwares capazes de se auto-enviar para todos os endereços de email armazenados nos sistemas infectados). Se sua vovó ficou de mandar a receita daquela torta que só ela sabe fazer, tudo bem, mas se o anexo trouxer “fotos daquele fim de semana inesquecível” e o remetente for desconhecido, convém ficar esperto.

·        Emails apelativos ou aparentemente importantes (“fotos proibidas da modelo tal”, “seu nome foi negativado no SPC”, etc.) requerem cuidados redobrados. Se a curiosidade o impedir de eliminar prontamente essas mensagens, salve os anexos na Área de Trabalho e esquadrinhe-os com seu antivírus (na dúvida, e submeta-os ao crivo simultâneo de dezenas de ferramentas de segurança com o Virustotal).

Observação: O Virustotal também checa URLs, mas para verificar links suspeitos, sugiro recorrer a um scanner como o TrendProtect ou o URLVoid – já para analisar links encurtados, use o Sucuri (para mais detalhes, clique aqui e aqui).

Abraços a todos e até amanhã.
Postar um comentário