sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

FELIZ ANO NOVO A TODOS!


Oficialmente, 2012 termina à meia-noite da próxima segunda-feira, mas da feita que esta é minha última postagem do ano, colho o ensejo para desejar aos meus leitores um 2013 com muita saúde, alegria e realizações.
Tecnicamente, a transição de 31 de dezembro para 1º de janeiro não passa de mais um virar de página do calendário, mas é festejada desde o tempo dos antigos babilônios (não necessariamente nessa data, embora ela tenha sido instituída pelo Papa Gregório XIII e se consolidado entre a maioria dos povos).
As comemorações (e superstições) variam conforme a cultura, mas em quase todo mundo o novo ano é recebido com fogos de artifício, música, dança e muita comida e bebida. Aqui pelas nossas bandas, diz-se, por exemplo, que carne de porco, frutas secas, uvas verdes e romãs garantem mesa farta nos próximos 12 meses e que roupas brancas e fitas amarelas trazem sorte no amor e sucesso nos negócios. Eu, particularmente, gosto muito do “nhoque da sorte” – que se não ajuda a trazer riqueza, ao menos proporciona uma refeição deliciosa. Anote aí a receita:

Ingredientes:
500 g de massa fresca de nhoque;
2 colheres (sopa) de azeite de oliva virgem;
3 dentes de alho;
1 kg de tomates maduros;
2 cebolas grandes;
10 folhas de manjericão,
2 folhas de louro fresco;
Sal e pimenta a gosto.

Preparo:
Cozinhe a massa em água fervente; quando os nhoques subirem, retire-os com uma escumadeira e reserve.
Bata os tomates no liquidificador, passe-os por uma peneira e refogue a pasta no azeite, com as cebolas raladas e os dentes de alho bem picadinhos (ou esmagadinhos).
Adicione o sal, a pimenta, o louro e parte das folhas de manjericão (bem picadinhas).
Quando o refogado apurar, despeje-o sobre os nhoques cozidos, decore com as folhas de manjericão restantes, acrescente uma pitada de orégano e parmesão ralado a gosto e sirva com um bom vinho tinto (reveja minha postagem de véspera de Natal para mais informações sobre vinhos).

Observação: Para trazer dinheiro, você deve degustar essa receita (ou outra variação qualquer, desde que à base de nhoque) todo dia 29. A simpatia determina que os primeiros sete “gomos” sejam degustados em pé, com o prato na mão. Depois, deve-se colocar o prato na mesa sobre uma nota de dinheiro e terminar a refeição normalmente. Ao final, guarda-se a nota na carteira até o dia 29 do mês seguinte, quando então se deve gastá-la preferencialmente na compra dos ingredientes para a preparação da receita.
 
Antes de concluir, considerando que o Réveillon só perde para o Carnaval no abuso de álcool, vale lembrar que, para prevenir ressacas cruéis – daquelas que combinam dor de cabeça com boca seca, fadiga, tremores e outros desconfortos afins –, a solução é não encher a cara.
Na impossibilidade da total abstenção, evite misturar destilados com fermentados e evite beber de barriga vazia (o álcool é absorvido mais lentamente quando existe alimento no estômago, mas tome cuidado para não errar na quantidade e colocar tudo para fora no meio da festa). Comer frutas ou algo gorduroso (como miolo de pão besuntado com manteiga ou embebido em azeite) antes de beber também ajuda, da mesma forma que tomar suco, refrigerante ou água entre as biritas (para manter o organismo hidratado e reduzir a concentração do álcool).
Se as medidas profiláticas não foram suficientes, a ressaca irá castigá-lo no dia seguinte, e para combatê-la não existem fórmulas milagrosas - a menos que você esteja em Las Vegas, onde existe o Hangover Heaven (paraíso da ressaca, numa tradução livre). Criado pelo médico Jason Burke, o serviço promete acabar com a ressaca: basta um telefonema para ser atendido por um ônibus que funciona como clínica itinerante e, a bordo do veículo, receber uma solução intravenosa com soro fisiológico, vitaminas B1 e B12, antiinflamatórios, antináuseas e outras substâncias destinadas a ajudar na desintoxicação do organismo. O tratamento dura 45 minutos e custa de 90 a 150 dólares.
Não sendo o caso, o jeito é deixar o corpo processar naturalmente – ou regurgitar – o excesso de álcool. Nesse entretempo, evite comidas ácidas, gordurosas ou de difícil digestão, e não caia naquela conversa de que ressaca se cura com mais bebida (isso pode até amenizar os sintomas no curto prazo, mas uma hora qualquer o nível de álcool no seu organismo terá de baixar).

Feliz Ano Novo a todos e até quarta, se Deus quiser.

8 comentários:

Laís disse...

Feliz 2013 pra vc tb. Bjs.

Martha disse...

Feliz 2013 para todos nós e que você continue firme e forte no seu blog!
Bjs

jcgarces disse...

"Feliz ano novo! Adeus ano velho! Que tudo se realize, no ano que vai nascer! Muito dinheiro no bolso, saúde pra dar e vender"!

Feliz Ano Novo...

Infelismente a realidade é cruel, à partir do dia 02 de janeiro voltaremos a mesma "mesmice" de sempre , só que com mais dividas.


Abraços.

Victor Faria disse...

Feliz Ano Novo! Que em 2013 seu blog continue a todo vapor!

Fernando Melis disse...

A todos.
Agradeço e torno a retribuir os votos. O que abunda não excede e do jeito que a coisa anda, nunca se sabe... (risos).
Abraços e até mais ler.

Mariana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fernando Melis disse...

Oi, Mariana.
Valeu, dona moça.
Boa sorte com os novos óculos e continue prestigiando este humilde espaço com suas visitas e comentários.
Abração e até mais ler.

Clinton Lisa disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.