quarta-feira, 13 de novembro de 2013

PC - SUPERAQUECIMENTO - PREVENÇÃO - CORREÇÃO DE PROBLEMAS

SOMOS TODOS NECESSÁRIOS, MAS NINGUÉM É INDISPENSÁVEL OU INSUBSTITUÍVEL.

Se o calor senegalês destes últimos dias for uma prévia do próximo verão, então nós estamos fritos (literalmente).
Por outro lado, como aqui por estas bandas até a Meteorologia deixou de ser séria, talvez a gente tenha temperaturas amenas, ou então dias em que as quatro estações se alternem, para testar a saúde da nossa pobre população, que, se depender do SUS, estará mais do que frita, assada ou cozida.
Passando ao que interessa, sem embargo das diversas postagens que eu já publiquei sobre esse tema (que você pode encontrar facilmente recorrendo ao campo de buscas e inserindo as palavras-chave adequadas), convém ter em mente que:

Para manter a temperatura interna do PC em patamares aceitáveis, ventoinhas estrategicamente posicionadas direcionam o ar fresco do ambiente para os componentes, de maneira a expulsar o excesso de calor, mas para tanto é preciso que as fendas/orifícios/ranhuras estejam desobstruídas e que a máquina esteja abrigada da incidência direta do sol e afastada pelo menos 10 cm de paredes ou laterais de mesinhas, gabinetes e assemelhados. Quanto aos portáteis, evite usá-los sobre colchas, almofadas e afins, ou mesmo no colo. Prefira acomodar seu note sobre o tampo limpo de uma escrivaninha, ou coisa parecida, e se a temperatura ambiente passar dos 30ºC, providenciar um suporte que o mantenha elevado e conte com ventiladores adicionais alimentados por um cabinho USB (veja imagem que ilustra este post).

PCs montados por integradores independentes podem não dispor da quantidade adequada de ventoinhas e, pior, a posição na qual elas foram instaladas pode não ser a mais adequada para sugar o ar frio e expulsar o ar quente. Se seu PC ainda conta com unidade de disquete e HD do padrão IDE/ATA, verifique se os cabos flat foram devidamente enrolados e presos com cintas plásticas apropriadas, pois deixá-los soltos entre os componentes prejudica a refrigeração.

Aproveite o embalo para remover a sujeira (poeira, fios de cabelo e outros detritos e impurezas) que se acumulam nas ventoinhas, placas, slots, soquetes e outros componentes internos do computador – eles não só comprometem a circulação de ar como também mau contato. Se seu aspirador de pó não dispõe da função “soprar”, remova a sujeira “mais grossa” usando uma lata de ar comprimido e um pincel de cerdas antiestáticas.

Notebooks também precisam ser limpos de tempos em tempos, mas essa tarefa deve ser confiada a um Computer Guy de confiança ou assistência técnica especializada. E mesmo vale para a reinstalação do cooler do processador (esse procedimento resolve problemas de contato entre as superfícies do dissipador e da CPU, melhorando a troca térmica) ou a troca por um modelo de maior capacidade, a menos, é claro, que você tenha habilidades manuais e conhecimentos de hardware para se desincumbir dessa tarefa.

Observação: Acrescentar ventoinhas complementares melhora a dissipação do calor, desde que elas sejam adequadamente posicionadas, de modo a sugar ou soprar, conforme a necessidade. Máquinas antigas expulsavam o ar que do interior do case com o exaustor integrado à fonte de alimentação e garantiam a refrigeração do processador com um cooler (dissipador/micro ventilador). Mais adiante, o aumento do “poder de fogo” das máquinas passou a justificar ventiladores instalados na face inferior frontal ou nas laterais do gabinete (para aumentar o ingresso de ar fresco) e as memórias, chipset e placa gráfica ganharam dissipadores dedicados, equipados ou não com micro ventiladores.

Fique atento para uma elevação anormal na temperatura do seu computador. Uma atividade mais frenética do que o normal das ventoinhas pode indicar componentes problemáticos. Para identifica-los, o freeware SPEEDFAN é uma boa pedida, sem mencionar que, adicionalmente, ele monitora a rotação das ventoinhas e permite deixar a máquina mais silenciosa, mas sem comprometer sua refrigeração.

Um ótimo dia a todos.
Postar um comentário