quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

NAVEGAÇÃO POR ABAS.

O FALSO AMIGO E A SOMBRA SÓ NOS ACOMPANHAM QUANDO O SOL BRILHA SOBRE NÓS.

A navegação por abas se popularizou entre os browsers depois de ser implementada pela Mozilla no Firefox – que, na época, estava no auge da sua popularidade –, mas já era oferecida pelo NetCaptor, lançado em 1997. Dentre outras vantagens, ela permite acessar diversas páginas simultaneamente – de outra forma, seria preciso abrir outras instâncias do navegador, o que consumiria bem mais memória RAM – e reabrir abas fechadas involuntariamente sem tornar a digitar o URL respectivo (no Chrome, IE e Firefox, o atalho que produz esse efeito é Ctrl+Shift+T).

Observação: Os PCs utilizam vários tipos de memória, mas é na RAM que os programas são carregados e as informações, processadas (desde o próprio sistema operacional até um simples documento de texto). Nenhum computador atual, seja um grande mainframe ou uma simples calculadora de bolso, é capaz de funcionar sem uma quantidade mínima de memória RAM.

Vale lembrar que esse recurso deve ser usado com parcimônia – em outras palavras, mantenha abertas somente as abas referentes às páginas cuja exibição seja realmente necessária, pois o excesso gera confusão e, em situações extremas, pode travar o navegador.
Abraços e até mais ler.
Postar um comentário