quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

ÚLTIMA FLOR DO LÁCIO - DICIONÁRIOS ONLINE DE SINÔNIMOS E INGLÊS PORTUGUÊS

O POETA É UM FINGIDOR. FINGE TÃO COMPLETAMENTE, QUE CHEGA A FINGIR QUE É DOR A DOR QUE DEVERAS SENTE.

Estranhando a árvore? É que eu a achei tão bonita que não resisti. De mais a mais, a tradição não recomenda desmontar o presépio, a árvore e as demais decorações natalinas no Dia de Reis?

"Última flor do Lácio, inculta e bela" é o verso de abertura de um soneto de Olavo Bilac e alude à língua portuguesa – a última das “filhas” do latim –, que muitos falam (depois do inglês e do espanhol, o português é o idioma ocidental mais falado), mas poucos dominam.
Segundo Drummond, escrever é a arte de cortar palavras, mas as que permanecem devem ser grafadas corretamente, sem mencionar que o autor precisa fugir das armadilhas gramaticais que o espreitam a cada vírgula e evitar repetições que tornam o texto deselegante.
O corretor nativo do MS Word não chega a transformar em erudito um redator medíocre, mas ajuda a evitar que erros ortográficos (e até gramaticais) sejam perpetuados no arquivo pronto e acabado e em sua versão impressa. No entanto, como seu dicionário de sinônimos é bastante limitado, quem se preocupa em escrever deve conhecer o site www.sinonimos.com.br, que conta com mais de 30 mil termos.
Já para quem deseja um bom dicionário inglês/português e vice-versa, o site www.linguee.com.br é uma excelente opção.

Em tempo: A quem interessar possa, segue abaixo a íntegra do soneto em questão:

Última flor do Lácio, inculta e bela,
És, a um tempo, esplendor e sepultura;
Ouro nativo, que na ganga impura
A bruta mina entre os cascalhos vela...

Amo-te assim, desconhecida e obscura,
Tuba de alto clangor, lira singela,
Que tens o trom e o silvo da procela
E o arrolo da saudade e da ternura!

Amo o teu viço agreste e o teu aroma
De virgens selvas e de oceano largo!
Amo-te, ó rude e doloroso idioma,

Em que da voz materna ouvi: "Meu filho!"
E em que Camões chorou, no exílio amargo,
O gênio sem ventura e o amor sem brilho!

Um ótimo 2014 a todos. 
Postar um comentário