terça-feira, 15 de julho de 2014

CRIPTOGRAFIA FÁCIL E RESPONSÁVEL COM O QUICK CRYPT

Carro é como mulher: só é bom pra quem tem dois.


A figura do “Computador da Família” está fadada a desaparecer, da mesma forma que a anacrônica conexão discada (dial-up). Por outro lado, se menos da metade da população tupiniquim mora em domicílios com acesso à Internet – e, desses, somente 55% tem conexão com mais de 2 Mbps –, não é de estranhar que milhões de brasileiros continuem compartilhando o PC de casa com seus pais, irmãos e afins (mesmo com a crescente popularização dos tablets e smartphones).
O problema é que, além de desconfortável, esse procedimento implica (e multiplica) o risco de o sistema ser infectado por malware ou desconfigurado por usuários inexperientes ou descuidados, além de facilitar o acesso dos abelhudos aos arquivos dos demais usuários, razão pela qual é fundamental utilizar a política de contas e senhas de acesso do Windows.
Ainda que logar-se no Windows 7 Home (Basic e Premium) com seu nome de usuário e senha faça com que suas pastas particulares sejam protegidas automaticamente, o freeware QUICK CRYPT amplia o leque de opções. Confira:

·        Feito o download, salve o executável na pasta de sua preferência, dê duplo clique sobre ele, selecione Enviar para, clique em Área de Trabalho (criar atalho) e salve-o na Barra de Tarefas ou no Menu Iniciar;

·        Use o atalho em questão para abrir o programinha e, no campo Target File (arquivo alvo), clique na pequena lupa à direita para escolher o arquivo que você deseja criptografar;

·        Clique na guia General do campo Settings, defina uma senha de proteção, confirme-a e insira uma dica em Password Hint (note que a ferramenta não trabalha com senha-mestra, de modo que é aconselhável dispor de uma “dica de recuperação”).

·        Clique então em Encrypt File para criar uma cópia criptografada do arquivo (.QCF), que será salva na mesma pasta em que se encontra o arquivo original (que pode ser descartado automaticamente se você marcar a opção Erase Target File).

Para acessar o arquivo protegido, abra o Quick Crypt, marque a opção de desencriptação, selecione o arquivo protegido, digite a senha respectiva e clique em Decrypt File. Selecione a aba Advanced para configurar a criptografia com base no ID do seu PC (de modo que o arquivo só possa ser aberto no seu computador), criar um arquivo ZIP auto-executável (que adiciona ao arquivo encriptado uma cópia do Quick Crypt), ou mesmo estabelecer um prazo para que o arquivo seja acessado.

Observação: Não deixe de explorar a aba Profile e o menu Tools, que, dentre outras coisas, permitem criar perfis personalizados, gerar senhas seguras e incluir uma entrada para o Quick Crypt no menu Send to.
***
Crianças, velhinhas e quem quer que tenha problemas com linguagem de baixo calão devem deixar a sala, mas você, que tem um quilo de massa cinzenta entre os escutadores de novela, não pode deixar de ouvir o que o moço aí tem a dizer. Depois, tire suas conclusões, forme sua opinião e veja se nós merecemos realmente manter no poder essa gentalha que aí está, já não mais mamando nas tetas do poder, mas sugando sua derradeira gota de sengue (e olhe que são quase 1,5 trilhões de reais de impostos arrecadados por ano neste paraíso de abutres).



Um ótimo dia a todos e até a próxima, se Deus quiser.

Postar um comentário