terça-feira, 8 de julho de 2014

ROTEADORES DOMÉSTICOS E ATAQUES DDoS.

PESSOAS DETERMINADAS CONSEGUEM ALCANÇAR QUALQUER COISA.

Hoje é dia de semifinal da Copa, e eu faço votos de que... bom, deixa pra lá. Hoje também é Patch Tuesday da Microsoft - afinal, a seleção americana já foi eliminada, e eles tem mais no que pensar. 
Então, caso você não tenha habilitado as atualizações automáticas do seu sistema, rode o Windows Update mais à noite ou, de preferência, nas primeiras horas de amanhã.

Segundo o conceituado site de tecnologia IDGNOW, mais de 5,3 milhões de roteadores foram utilizados em um único dia, no início deste ano, com o fito de gerar tráfego malicioso.
O número de roteadores domésticos vulneráveis a ataques DDoS baseados em DNS vêm crescendo significativamente, o que torna esse protocolo mais popular entre a bandidagem do que todos os demais protocolos juntos.

Observação: Ataques DDoS consistem no envio de milhares de requisições simultâneas para um mesmo endereço, visando causar instabilidades ou mesmo levar o site a parar de responder. Numa analogia elementar, seria como uma central PABX, que deixa de redirecionar as ligações para os ramais quando a demanda cresce a ponto de esgotar sua capacidade operacional. De acordo com o vice-presidente sênior da Nominum , os roteadores domésticos vulneráveis camuflam o autor do ataque e impedem que os provedores de Internet identifiquem o destino e o autor de grandes ondas de tráfego amplificado – o que equivale a trilhões de bytes por dia –, interrompendo as redes de provedores, sites e indivíduos e gerando quatro tipos de impacto.

Vejamos agora como a Seleção Brasileira vai se sair no jogo de abertura desta Copa. No que concerne ao "padrão-fifa" exigido dos estádios, rede hoteleira e de restaurantes, transporte público, terminais aeroportuários, segurança e outros que tais, já deu caca desde o começo, como vem sendo amplamente divulgado pelos veículos de comunicação, tanto daqui quanto lá "de fora". Pelo jeito, hospedar essa efeméride foi mais uma estratégia dos PTralhas para meter a mão na bufunfa pública, haja vista o superfaturamento da maioria das obras, já faraônicas de per si.

Antes de encerrar, não custa fazer mais uma mesura à nossa mais alta dirigente (que Deus se apiede de nossas almas):


Abraços a todos e até amanhã, se Deus quiser.
Postar um comentário