segunda-feira, 24 de novembro de 2014

MONITOR DE RECURSOS DO WINDOWS SEVEN

O PROBLEMA DO MUNDO DE HOJE É QUE PESSOAS INTELIGENTES ESTÃO CHEIAS DE DÚVIDAS E PESSOAS IDIOTAS ESTÃO CHEIAS DE CERTEZAS.

Como vimos na semana passada, o Índice de Experiência do Windows atribui pontos aos principais subsistemas do PC e permite cotejar sua configuração com o perfil do usuário. No entanto, mesmo uma máquina parruda tem suas limitações, de modo que convém checar regularmente os recursos consumidos pelos processos/serviços que rodam no background do sistema. Para auxiliá-lo nesse mister, você pode convocar o Monitor de Recursos – digite recursos na caixa de pesquisas do Menu Iniciar e clique em Monitor de Recursos, no alto da coluna (campo Programas). Sua janela conta com cinco abas que dão acesso a diversas informações:

Visão geral, como o nome sugere, exibe os processos abertos em cada uma das categorias;

CPU informa quantos threads (linhas de instrução) cada um deles utiliza no momento e quais estão, ou não, em execução;

Memória mostra a quantidade de RAM reservada para cada aplicativo, quanto ele utiliza no momento e quanto pode ser compartilhado;

Disco informa sobre a gravação e leitura dos processos no HD;

Rede apresenta as conexões, os endereços conectados e a quantidade de dados enviados e recebidos por cada processo.

Convém ter em mente que usar  o Monitor de Recursos sem ler atentamente os tópicos da Ajuda e buscar informações complementares na base de dados da Microsoft é uma tarefa árdua. Então, se você não quer ficar limitado ao espartano Gerenciador de Tarefas, o Process Hacker e o Process Explorer são boas alternativas, tanto pelos recursos oferecidos quanto pela interface um pouco mais amigável.

Abraços e até mais ler.

Postar um comentário