terça-feira, 3 de março de 2015

AINDA A POLÍTICA DE CONTAS E SENHAS DO WINDOWS 7

É DE PEQUENINO QUE SE TORCE O PEPINO.

Vimos no post anterior que a criação de contas de usuário com poderes limitados permite que você compartilhe o uso do computador de uma forma mais segura (embora o ideal fosse cada qual ter sua própria máquina, isso nem sempre é possível).
Uma conta de usuário é uma coleção de dados que informa ao Windows quais arquivos cada usuário pode acessar, as alterações que pode fazer no computador, suas preferências pessoais, tais como plano de fundo da área de trabalho, proteção de tela etc. Logando-se com sua própria conta, cada usuário tem acesso somente a seus arquivos e configurações e não pode instalar/remover programas, drivers e dispositivos de hardware ou fazer alterações no sistema que afetem os demais.

Observação: O Seven permite criar três tipos de contas com diferentes níveis de controle do computador. De modo geral, a conta-padrão é para o dia-a-dia, a de Administrador, para situações em que ela seja realmente necessária, e a de visitante, para quem precisa usar o computador em caráter eventual – como o irmãozinho pentelho da sua namorada, o filho da faxineira ou aquele seu cunhado mala, por exemplo.

Do ponto de vista da segurança, é recomendável que você crie uma conta limitada para si mesmo e a utilize no dia-a-dia, mesmo que não compartilhe o PC com familiares ou quem quer que seja. Esse tipo de conta pouco influencia o uso de softwares legítimos, mas reduz sobremaneira o poder dos programinhas maliciosos, impedindo-os de se espalhar para os demais usuários ou para arquivos do sistema, o que reduz sensivelmente seu poder de fogo. Assim, se seu antivírus não der cabo dessas pragas, basta você se logar como administrador, excluir a conta comprometida, criar uma nova e tocar a vida adiante.
Note que as contas limitadas não são restritivas a ponto de lhe causar transtornos – desde que você tenha uma conta de Administrador, naturalmente. Ao realizar qualquer tarefa cujas permissões extrapolem as de um usuário-padrão, você terá apenas que indicar sua conta privilegiada e informar a respectiva senha.
Cumpre ressaltar que, caso você já venha usando o PC por algum tempo com sua conta de Administrador, o melhor a fazer é rebaixá-la (isto é, transformá-la numa conta-padrão), de maneira a evitar a perda de suas configurações pessoais. Para tanto, abra o Painel de Controle e, em Contas de Usuário, clique em Gerenciar outra conta > Criar uma nova conta. Dê um nome à conta, marque a opção Administrador e confirme (caso surja uma mensagem dizendo que você irá perder todos os arquivos criptografados com EFS, certificados pessoais, senhas armazenadas, ignore-a e siga adiante). Dê então duplo clique sobre o ícone da nova conta e faça os ajustes desejados. Ao final, clique em Gerenciar outra conta, dê duplo clique sobre a conta de Administrador a ser rebaixada, clique em Alterar o tipo de conta, marque a opção usuário-padrão, confirme, feche as janelas e reinicie o computador.
Amanhã a gente conclui; abraços e até lá.

EM TEMPO:

Deu no jornal (Folha) de ontem que, na penitenciária Lemos de Britto, em Salvador, os “chefes” do crime têm acesso a privilégios como liquidificadores, cerveja, churrasco, bicicleta ergométrica e, pasmem, liberdade para negociar e receber visitas íntimas de prostitutas, que passam pela portaria sem a menor dificuldade.
Também, num país onde a Range Rover e o piano de cauda de Eike Batista são encontrados no condomínio onde reside o Juiz Flávio Roberto de Souza, flagrado circulando alegremente na Porsche do ex-bilionário (que responde a processos por manipulação de mercado e uso de informação privilegiada), e o pior que pode acontecer ao venerável magistrado é a aposentadoria compulsória com vencimentos e benefícios integrais, quem se preocupa em ser punido? O ministro da justiça, que se reuniu com advogados de empresários encarcerados por envolvimento no Petrolão, com nítida intenção de “aliviar” a carga sobre as construtoras e com isso evitar mais delações premiadas que têm tudo para jogar merda no ventilador e sujar próceres do lulopetismo, como Dilma e o próprio Lula?
E VIVA O POVO BRASILEIRO, que trabalha mais de 5 meses por ano só para pagar impostos que vão pelo ralo, como água servida.
Depois tem gente que vem falar em patriotismo, nativismo, chauvinismo e outros que tais, quando a nossa crise é de filhadaputismo!
Postar um comentário