quinta-feira, 5 de março de 2015

MITOS DA INFORMÁTICA E DICAS SOBRE O QUE FUNCIONA E O QUE NÃO FUNCIONA PARA MANTER SEU PC TININDO

SE TODO MUNDO SE LIMITASSE A FALAR DAQUILO QUE REALMENTE ENTENDE, O SILÊNCIO SE TORNARIA INSUPORTÁVEL.

Se eu tivesse embolsado R$ 100 a cada vez que vi na mídia anúncios de cápsulas ou shakes capazes de fazer emagrecer muitos quilos em poucos dias, aditivos que economizam até 40% de combustível, smartphones à prova d’água que não resistem a simples perdigotos, colônias e desodorantes que transformam qualquer Zé-da-esquina no garanhão do pedaço e políticos que prometem governar para o povo, só para citar alguns exemplos, estaria refastelado numa confortável espreguiçadeira em Maui (figura acima), tomando um delicioso Mai Tai.

No âmbito da Tecnologia da Informação, muitas citações ficaram famosas por terem sido atribuídas a personagens célebres, como Charles De Gaulle (o Brasil não é um país sério), Bill Gates (ninguém jamais precisará de mais que 640 KB de memória), J. Watson, presidente da IBM na década de 40 (talvez um dia haverá mercado para uns cinco PCs), e daí por diante. Para os efeitos desta postagem, todavia, interessa-nos revisitar alguns "chavões" da informática relacionados com o desempenho do computador que nem sempre são o que parecem. Acompanhe:  

ATUALIZAR O WINDOWS DEIXA O PC LENTO

A atualização é fundamental para corrigir bugs e brechas que põem em risco a estabilidade e a segurança do sistema. É certo que o processo pode ser moroso e maçante, notadamente para quem não dispõe de uma conexão decente com a Internet, mas você pode minimizar esse aborrecimento ativando as Atualizações Automáticas e definindo o dia e horário para a instalação dos patches (note que o computador deverá estar ligado e conectado para que isso funcione). Se preferir, selecione a opção Baixar as atualizações, mas permitir que eu escolha quando instalá-las, de modo a manter maior controle sobre o processo.

Observação: Determinados patches podem não produzir os resultados esperados, como foi o caso do KB3004394, por exemplo, que integrou o Patch Tuesday de Dezembro do ano passado. Todavia, ocorrências que tais devem ser vistas como exceções, e a Microsoft geralmente não demora a liberar as correções. Já no caso de uma atualização falhar, a solução será removê-la e tornar a instalá-la (para saber mais, reveja esta postagem). 

Igualmente importante é manter atualizados os demais aplicativos. Para isso, muitos deles exibem um link na tela principal, ou uma entrada no menu Ferramentas ou na Ajuda. Não sendo o caso, sempre se pode recorrer ao R-Updater ou ao File Hippo, dentre outras ferramentas que automatizam o processo.


Podendo, assistam ao vídeo abaixo. São poucos minutos, mas valem cada segundo!


video

Abraços a todos e até amanhã, se Deus quiser.
Postar um comentário