sexta-feira, 13 de março de 2015

PARTICIONAMENTO DO DISCO RÍGIDO COM O MINI-TOOL PARTITION WIZARD FREE

NÃO BASTA SER POBRE, TEM QUE BAIXAR O VOLUME DA TV PARA ESCUTAR QUANDO TEM BRIGA NO VIZINHO.

Para encerrar esta sequência sobre o particionamento, vamos focar o freeware Mini-Tool Partition Wizard, que, a meu ver, é mais rápido e bem mais amigável do que o particionador nativo do Seven – objeto da postagem anterior. Digo isso com conhecimento de causa, pois usei o programinha para criar uma nova partição primária no meu HD quando me preparei para reinstalar o Windows devido a uma inusitada sucessão de travamentos irritantes, mas que consegui resolver com a remoção de um PUP que se aboletou no sistema aproveitando-se de um momento de distração.
Passando ao que interessa, a assepsia pré-operatória é idêntica à que foi explicada no tutorial sobre o particionamento do disco com o utilitário nativo do Seven, bem como são válidas as recomendações sobre a criação de um backup atualizado e de uma imagem do sistema (ou discos de pré-definição). Muda somente o cirurgião, que agora será o Mini-Tool Partition Magic Free 9, que pode ser descarregado diretamente do site do fabricante e permite criar, apagar, redimensionar, copiar, formatar e converter e partições, além de mudar as letras que as identificam, tudo através de uma interface gráfica amigável e sem perda de dados. Aliás, sugiro baixar também a imagem ISO do Wizard Bootable CD e gravá-la em mídia óptica – assim, se ocorrer algum problema durante o particionamento, bastará dar o boot pelo CD para recolocar o bonde nos trilhos.

Observação: Se você não está familiarizado com arquivos .ISO, não se preocupe: no Seven, basta clicar com o botão direito na imagem ISO, selecionar Abrir Com>Gravador de Imagem de Disco do Windows, indicar o gravador de mídia óptica e pressionar o botão Gravar. Se não puder (ou não quiser) proceder à gravação em mídia, instale o MagicISO, dê um clique direito no ícone que será adicionado na Área de Notificação, selecione Virtual CD/DVD-ROM>Media>Mount, clique no arquivo .ISO em questão e acesse-o via menu Iniciar>Computador. Para encerrar, dê um clique direito no ícone do drive virtual e selecione Ejetar.

Sem mais interrupções, vamos dar início à cirurgia:

1.   Depois de instalar o Mini-Tool Partition Magic Free 9, dê um clique direito no ícone criado Área de Trabalho (ou abra o programinha a partir da lista Todos os Programas do menu Iniciar) e, na tela inicial, dê um clique direito sobre o drive que deseja particionar.
2.   Selecione a opção Move/Resize (mover/redimensionar) e, no campo Partition Size (tamanho da partição), defina o tamanho da nova partição – digitando a grandeza desejada no campo respectivo ou arrastando com o mouse a extremidade direita da barra; ao final, clique em OK.

Observação: O programa impede que a partição seja reduzida a ponto de se tornar insuficiente para armazenar os dados que já estão gravados (o espaço ocupado é exibido em amarelo na barra que a representa). No entanto, convém deixar uma boa sobra, não só para permitir a execução do Defrag, mas também para instalar novos aplicativos, já que eles ocupam a mesma partição que contém o SO – ainda que seja possível, é no mínimo desaconselhável alterar essa configuração padrão do Windows.

Tomando como exemplo o meu notebook ACER ASPIRE, dos 500 GB nominais – 465 GB reais (*) –, 57 GB eram utilizados pelo Windows, seus componentes e demais aplicativos, 18 GB reservados para a partição de restauro e 100 MB para o System Reserved (partição que o sistema mantém oculta e sobre a qual falaremos mais adiante). Isso me permitiu reduzir a unidade C: para 349 GB e criar uma nova partição primária de 98 GB – ela até poderia ser lógica, já que vou utilizá-la para armazenar dados e não para instalar outro SO, mas enfim... 

Observação: Se você está criando a nova partição com vistas a instalar outro SO em dual-boot, altere o tipo de partição em Create as: de Lógica para Primária. Se for apenas usá-la para armazenar backups e outros arquivos pessoais, mantenha a configuração padrão. Se a ideia for instalar um segundo SO, mude o tipo de partição de lógica para primária. Caso pretenda criar mais unidades (o limite é de 4 primárias ou 3 primárias e uma estendida), mude o tipo de partição para estendida e depois volte a executar o programinha para dividi-la em múltiplas unidades lógicas (veja mais detalhes sobre partição primária, partição estendida e unidades lógicas na postagem da última quarta-feira).

(*) Para valorizar seus produtos, os fabricantes de HDs utilizam a notação decimal para referenciar a capacidade dos drives. Assim, eles consideram 500 GB como sendo 500.000.000.000 de bytes, economizando quase 37 bilhões de bytes – que precisariam acrescentar caso utilizassem a notação binária, na qual 1 GB corresponde a exatamente 1.073.741.824 bytes, e 500 GB, a 536.870.912.000. Em face do exposto, meu drive de 500 GB nominais tinha “apenas” 465 GB reais.

3.   Cumpridas as etapas 1 e 2, a tela inicial do Mini-Tool passa a exibir um espaço não alocado (unalocated) à direita da partição que você redimensionou (no caso, C:), indicado por uma barra acinzentada (figura à direita). Assim que você clicar sobre ela, selecionar a opção Create (criar) e dar OK na janela Create New Partition (criar nova partição), uma nova partição lógica será criada e identificada pela letra F (no nosso exemplo, a letra E designa o drive do ReadyBoost). Se desejar, dê um nome a ela no campo Partition Label (título da partição).
4.   Na próxima tela, você deve clicar no botão Apply (aplicar), no canto superior esquerdo da janela, para que as alterações sejam feitas. O programa recomenda fechar todos os aplicativos e desabilitar a economia de energia antes de prosseguir. Tomadas essas providências, você deve responder Yes (sim) à pergunta Apply Changes? (aplicar alterações?). Se quiser desistir do particionamento, esse é o momento: basta clicar em No (não) e encerrar o programa.
5.   Surge então uma mensagem dando conta de que as alterações não podem ser levadas a efeito porque o drive C: está sendo usado. Clique em Restart Now (reiniciar agora).
6.   Uma nova janela o instrui a não desligar o computador e dá conta de que o Windows será reinicializado automaticamente após a conclusão do trabalho. Enquanto aguarda, você pode acompanhar a evolução do processo através das barras de progressão.
7.   Se tudo correr como esperado, em alguns minutos o PC será reiniciado com as modificações efetivadas. Clique em Iniciar>Computador e confira o resultado (figura à esquerda).  

Para concluir, cumpre salientar que a finalidade precípua do System Reserved é dar suporte ao BitLocker Drive Enryption e armazenar o bootloader – que, por sua vez, tem por função acessar o HD (memória de massa) e carregar o sistema operacional na RAM (memória física). Como esse recurso criptográfico só funciona na versão Ultimate do Seven e o bootloader é redundante (ele é armazenado também na partição que contém o SO), há quem elimine essa partição. No entanto, como ela ocupa míseros 100 MB (no Seven, no Eight são 350 MB), eu, particularmente, acho que o trabalho não compensa. Ainda assim, veremos como fazê-lo numa próxima oportunidade.

Passemos agora à nossa tradicional piadinha de final de semana: 

Em tempos de eleição, dois candidatos mineiros adversários, um da cidade - o "Coroné" -, e outro caipira - o "Mineirim", se encontram na mesma barbearia lá pras banda de Belzonte. Lá sentados, lado a lado, não se falou palavra alguma.
Os barbeiros temiam iniciar qualquer conversa, pois poderia descambar para discussão, e o Coroné só andava armado.
Terminaram a barba de seus clientes, mais ou menos ao mesmo tempo.
O primeiro barbeiro estendeu o braço para pegar a loção pós-barba e oferecer ao Coroné, no que foi interrompido rapidamente por seu cliente: - Não, obrigado. A minha esposa vai sentir o cheiro e pensar que eu estive num puteiro.
O segundo barbeiro virou-se para o Mineirim: - E o senhor? - indagou.
- Uai, popassá, sô! A minha muié num sabe memo como é cheiro de puteiro... Nunca trabaiô pur lá...


Bom final de semana a todos.
Postar um comentário