sexta-feira, 19 de junho de 2015

MS-DOS/PROMPT DE COMANDO – COMANDOS DE PROMPT

APROVEITE O DIA.

Até as edições 3.x, quem aparecia na tela quando ligávamos o PC não era o Desktop, mas sim o Prompt do MS-DOS; para convocar o Windows (que até então era uma simples interface gráfica), era preciso digitar win e pressionar a tecla Enter.
  
Como vimos no post de ontem, o MS-DOS foi o primeiro sistema operacional amplamente adotado em microcomputadores, a despeito de ser pobre em recursos ─ um de seus maiores defeitos era ser monotarefa ─ e nem um pouco intuitivo ─ para operá-lo com desenvoltura, o usuário devia memorizar centenas de comandos compostos de letras, números e outros sinais gráficos (\, $, %, :, -, etc.) e digitá-los no prompt.

O prompt é o ponto de entrada para a digitação de comandos do DOS e outros comandos internos do computador, e é geralmente representado pela letra correspondente à partição do sistema seguida de dois pontos (:), barra invertida (\) e sinal de “maior que” (>), embora outros elementos sejam adicionados conforme navegamos pelos diretórios, pastas e arquivos. Os comandos devem ser inseridos cuidadosamente, pois basta um espaço a mais ou a menos, ou um caractere faltando ou sobrando, para que o sistema exiba uma mensagem de erro.

Como nem todos os comandos aceitos pelo MS-DOS “de verdade” funcionam nas edições recentes do Windows, não perca tempo em procurar o manual do usuário do Win 3.x que você se lembra de ter visto numa prateleira da garagem do seu avô. Eu ainda guardo o “DIA A DIA COM O DOS”, publicado em 1993 pela IBM/QUE (veja o fac-símile que ilustra esta postagem), mas por puro saudosismo, já que, atualmente, ele é tão útil como um sexto dedo do pé.

Passemos agora a um curso intensivo “vapt-vupt” sobre o tema em pauta, começando por relembrar que, para acessar o DOS nas edições 9.x do Windows, bastava pressionar o botão Desligar e selecionar a opção Reiniciar o computador em modo MS-DOS (ou equivalente). No XP, Vista, Seven e Eight, em vez do DOS propriamente dito, existe somente um prompt de comando que emula suas funcionalidades. Para convocá-lo, podemos clicar em Iniciar > Todos os Programas > Acessórios > Prompt de Comando ou simplesmente teclar WIN+R e digitar cmd na caixa do menu Executar, mas como alguns devem só funcionam se os executarmos com privilégios de administrador, o melhor e digitar prompt em na caixa Pesquisar programas e arquivos do Menu Iniciar e, no campo Programas, clicar com o botão direito sobre Prompt de Comando e selecionar Executar como administrador.

Observação: Esse procedimento abre o prompt “dentro do Windows” ─ ou seja, com o sistema carregado ─, limitando, consequentemente, o funcionamento de alguns comandos. Para usar o recurso sem passar pelo Windows, reiniciamos o computador, pressionamos intermitentemente a tecla F8 antes de a logomarca do Windows ser exibida na tela e usamos as setas do teclado para selecionar a opção SOMENTE PROMPT DE COMANDO.

A janela do prompt se parece com a da figura à direita, que eu capturei a partir do meu computador. Note que, além da unidade seguida dos dois pontos, da barra invertida e do sinal de “maior que”, também é exibido o diretório (local) e a pasta em que os comandos serão executados (no caso, Users\FERNANDO). No entanto, basta digitar “C..” e pressionar Enter para subir um nível (ou seja, eliminar minha pasta e usuário) e repetir o procedimento para fazer o mesmo com Users, resgatando o tradicional C:\>.

Para exibir um lista de comandos comuns com um breve resumo de suas funções, digite help no prompt de comando e pressione Enter. Para obter mais informações, digite help, dê um espaço, acrescente o nome do comando e pressione Enter.

Para visualizar os diretórios da unidade C:, por exemplo, suba de nível  até que o prompt exiba C:\> (conforme eu expliquei linhas atrás) e então digite dir e tecle Enter. Para mudar de diretório, use o comando cd (observe a figura à esquerda, que mostra como eu subi de nível até C:\> e de lá mudei para o diretório ARQUIVOS DE PROGRAMA e, mediante o comando dir, determinei a exibição de seu conteúdo).

Observação: É normal receber mensagens de erro durante o processo de familiarização, portanto, não desanime. Caso sua maior dificuldade seja obedecer a sintaxe dos comandos, você pode digitá-los num documento de texto, por exemplo, e depois copiar e colar na tela do prompt. Note, porém, que, nesse caso, o atalho Ctrl+V não funciona, mas se você der um clique direito na tela e selecionar a opção Colar do menu de contexto, sopa no mel.

É possível abrir programas a partir do prompt digitando “start notepad.exe” ou “iexplore.exe (sem as aspas), por exemplo, e pressionando Enter ─ como você deve ter percebido, os comandos só são validados depois que a tecla Enter é pressionada ─, mas isso só traz vantagens quando a tarefa não é intuitiva ou não está disponível via interface gráfica. Mas há exceções, naturalmente, como a desfragmentação do HD (digite , devido à variedade de parâmetros (digite defrag C: /A para analisar o volume; /N para alterar a prioridade de baixa para normal; /X para consolidar o espaço livre no volume especificado, e assim por diante). Veja a seguir mais alguns comandos bem legais:
  • ROBOCOPYUse para fazer cópias de arquivos, incluindo subpastas, mantendo a estrutura de diretórios original. Além da sintaxe básica (robocopy drive/pasta de origem drive/pasta de destino), você poderá escolher uma série de parâmetros, dentre os quais o "/E", que copia todos os subdiretórios da estrutura da pasta origem, o /COPYALL, que replica todas as informações dos arquivos originais, o /B, que é o modo de backup, e o /V, que exibe informações dos arquivos que não foram copiados por alguma razão.
  • SYSTEMINFO Neste caso, a sintaxe é o próprio nome do comando; então, basta digitar systeminfo no prompt e teclar Enter para visualizar uma porção de informações importantes sobre o hardware e o sistema operacional (versão do Windows, data de instalação, atualizações implementadas, tempo de inicialização, marca e modelo do aparelho e do processador, quantidade de memória física total e disponível, tamanho máximo do arquivo de paginação e quantidade de espaço disponível, e muito mais.
  • Net Start ─ Digite net start e pressione Enter para saber quais recursos do Windows foram iniciados no sistema.
  • IPCONFIG e NETSTAT ─ Digite ipconfg/all e pressione Enter para obter informações de rede, tais como seu endereço IP, GATEAY PADRÃO, etc., e ntestat para visualizar todas as conexões de rede ativas em seu PC.
  • TASKLIST e TASKKILL ─ O primeiro mostra em tempo real os programas e serviços ativos no Windows, e o segundo permite encerrar processos e serviços rebeldes (supondo que o Chrome deixe de responder e você não consiga encerrá-lo nem mesmo através do Gerenciador de Tarefas, digite taskkill /f /im nomedoprograma /t no prompt de comando e pressione Enter. O parâmetro /F força a finalização do processo; o /T finaliza o processo principal e os demais que dependem dele; /IM e /PID identificam o processo pelo nome ou pelo seu número ID, respectivamente. Para finalizar um processo a partir de seu número ID, identifique-o pelo TASKLIST, digite taskkill /pid xxxx ─ onde xxxx corresponde ao ID desejado ─ e finalize clicando em Enter (para conhecer todos os parâmetros do Taskkill, digite taskkill/?).

Se quiser personalizar o Prompt de Comando, dê um clique direito na barra de título da janela e clique em Padrões, se quiser que as modificações contemplem todas as telas do prompt, ou em Propriedades, para alterar somente a tela atual. Ao final (para variar), clique em OK.

Para encerrar, nosso tradicional humor de sexta-feira:

Durante uma competição linguística em Lisboa, a pergunta final foi a seguinte: Como explicar a diferença entre COMPLETO e ACABADO de maneira fácil de entender?

O vencedor, que foi ovacionado por mais de 5 minutos, ganhou uma viagem de volta ao mundo e uma caixa de scotch 25 anos. Sua resposta foi a seguinte:

"AO CASAR COM A MULHER CERTA, VOCÊ ESTÁ COMPLETO. AO CASAR COM A MULHER ERRADA, VOCÊ ESTÁ ACABADO. E SE A MULHER CERTA FLAGRÁ-LO COM A MULHER ERRADA, VOCÊ ESTARÁ COMPLETAMENTE ACABADO!''

Assim, por analogia, pode-se afirmar também que:

QUANDO DO FECHAMENTO DAS URNAS ELETRÔNICAS, O PROCESSO DAS ELEIÇÕES FICOU COMPLETO. QUANDO SE APUROU QUE A MULHER ERRADA FOI (RE) ELEITA, O BRASIL FICOU ACABADO. E EM SENDO ESSA MULHER QUEM É, O BRASIL ESTÁ COMPLETAMENTE ACABADO.


Bom final de semana a todos.
Postar um comentário