terça-feira, 27 de outubro de 2015

ESCOLHA SUA SUÍTE DE SEGURANÇA (OPÇÕES PAGAS, MAS A PREÇOS PRA LÁ DE CAMARADAS).

NÃO HÁ CADEADO SEM CHAVE NEM PROBLEMA SEM SOLUÇÃO. EM ÚLTIMO CASO, PEGUE A MARRETA!

Manter um arsenal de defesa (antivírus, firewall, antispyware, etc.) ativo e operante é o mínimo que se espera de qualquer internauta responsável, mas escolher bons aplicativos nem sempre é uma tarefa fácil. O lado bom da história é que, diferentemente do que ocorria até poucos anos atrás, mesmo as opções gratuitas já disponibilizam diversos módulos combinados em suítes (ou pacotes), desobrigando o usuário de montar suas defesas a partir de produtos de diversos fabricantes (o que não raro resultava em conflitos, incompatibilidades e outros probleminhas que tais).

Eu sempre fui fã incondicional dos produtos da Symantec (notadamente do Norton 360), mas já testei dezenas de outras opções que pouco ou nada lhe ficam devendo do ponto de vista da proteção contra ameaças digitais. Aliás, recomendo a quem interessar possa a leitura da trinca de postagens que eu publiquei sob o título Antivírus – A História.

Enfim, se seu Windows for o Seven (ou posterior) e você não tiver um antivírus instalado, a Central de Ações lhe dará conta do fato (a menos que as configurações-padrão a propósito tenham sido modificadas) e lhe exibirá o link para a página da Microsoft que reúne uma penca de opções, tanto pagas quanto gratuitas.

Observação: Para honrar o epíteto de “A GIGANTE DO SOFTWARE”, a empresa de Redmond tentou, mas não foi feliz em desenvolver programas de segurança para disponibilizar como componentes nativos de seu festejado sistema operacional. O Windows Firewall, lançado juntamente com a edição XP, até ajuda a proteger o computador, mas nem de longe se compara com as melhores soluções de terceiros para esse fim. E mesmo se pode dizer do Windows Defender, de modo que o recomendável é recorrer a essas opções em casos emergenciais e substituí-las tão logo possível por aplicativos de terceiros.

Voltando à vaca fria, um programa tradicional, disponibilizado tanto em versão paga quanto gratuita, é o AVG Antivírus, que fica um pouco abaixo da média de seus concorrentes diretos em termos de nível de proteção, mas apresenta desempenho aceitável e boa usabilidade. O fabricante é holandês, mas você conta com o site em português para baixar a versão do programa que escolher e esclarecer a maioria das suas dúvidas em seu próprio idioma. O endereço http://www.avg.com/br-pt/homepage remete diretamente ao download da versão gratuita, mas basta clicar na aba PC para baixar e testar gratuitamente a suíte Internet Security 2015, que conta com diversas funcionalidades e cuja licença (válida por um ano) custa R$ 99.99 — apenas R$ 10 a mais que a do AVG Antivirus 2015. Eu usei essa suíte nos últimos 6 meses, mas resolvi voltar para a excelente AVAST Premier 2015 (eu usava a versão 2014 até mudar para o AVG), cuja licença custa R$ 119, mas me foi oferecida promocionalmente por apenas R$ 49 (clique aqui para mais obter mais detalhes e fazer o download, se lhe interessar).

Outras opções boas (e baratas) são oferecidas pela AVIRA. Você pode adquirir o antivírus básico por apenas R$ 34,50; o pacote Internet Security por R$ 48,30 e o Ultimate por R$ 62,40 (preços promocionais). Se não se incomodar em gastar um pouco mais, escolha uma das opções do excelente Kaspersky, do igualmente bem conceituado Bitdefender, ou ainda do Norton Security (que integra o Norton Antivírus, o Norton Internet Security e o Norton 360).

Era isso, pessoal. Amanhã a gente volta com algumas sugestões de opções gratuitas. Abraços e até lá.
Postar um comentário