terça-feira, 5 de janeiro de 2016

GOOGLE CHROME – REMOVENDO EXTENSÕES GERENCIADAS

NUNCA TENHA CERTEZA DE NADA, PORQUE A SABEDORIA NASCE DA DÚVIDA.


A popularização da banda larga faz com que a gente passe cada vez mais tempo conectada e, consequentemente, exija mais dos navegadores. Só que o uso intensivo desses programas impacta negativamente seu desempenho e, não raro, prejudica a performance do sistema como um todo. Por isso, recomenda-se apagar o histórico de navegação, os cookies e os arquivos temporários de internet de tempos em temos(conforme, aliás, já foi explicado em outras postagens).

Convém também excluir extensões inúteis que surgem “do nada” — na verdade, elas são instaladas sub-repticiamente por códigos maliciosos escondidos em sites contaminados por crackers ou por freewares que incluem PUPs (programinhas potencialmente indesejáveis) em seus arquivos de instalação.

Felizmente, livrar-se desse entulho não requer um processo de impeachment nem depende da vontade política do Congresso, do STF ou de quem quer que seja. No Chrome, basta clicar no botão Personalizar e controlar Google Chrome (que fica na extremidade direita da barra de endereços e é identificado por três linhas horizontais paralelas) e selecionar Configurações > Extensões selecionar Configurações > Extensões, para visualizar as extensões instaladas (ativas ou não). Para ativar ou desativar um ou mais itens, marcamos ou desmarcamos a caixa de verificação ao lado dos ditos-cujos; para removê-los definitivamente, clicamos no ícone da lixeira, confirmamos em Remover e reiniciamos o navegador.

A questão é que algumas delas, conhecidas como “extensões gerenciadas”, costumam resistir teimosamente à exclusão — nada muito diferente do que vem fazendo certa presidente, mas isso já é outra história. Via de regra, ou elas não acatam o comando, ou "fingem" fazê-lo, mas ressurgem desafiadoramente sempre que o navegador é reaberto. Para contornar essa teimosia, siga as etapas abaixo:
  1. Abra o Chrome, digite chrome://extensions/ na barra de endereços e pressione a tecla Enter. No canto superior direito da página que será exibida em seguida, marque a caixa de verificação ao lado de “Modo de desenvolvedor” e anote o ID do(s) elemento(s) que você quer eliminar.
  2. Feche o navegador, pressione o atalho de teclado Windows+R para convocar o Menu Executar, digite %appdata% na caixa de diálogo respectiva e tecle Enter. Se a janela se abrir na pasta Roaming, clique em AppData, na barra de endereços, para voltar um nível.
  3. Navegue então por Local > Google > Chrome > User Data > Default Extensions e, na lista que será exibida, selecione o ID que você anotou passos atrás, pressione o atalho de teclado Shift+Del para excluí-lo, confirme em Sim e reinicie o navegador para validar a exclusão.
Abraços a todos e até mais ler.
Postar um comentário