segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

MICROSOFT, WINDOWS 10 E PROCESSADORES INTEL


O ÚNICO SILÊNCIO QUE PERTURBA É AQUELE QUE FALA.

Microsoft vem movendo mundos e fundos para levar o Windows 10 a alcançar o bilhão de usuários, mas até agora só chegou a um quinto dessa meta — o que, de certa forma, é surpreendente, pois o upgrade é gratuito para usuários do Windows 7 SP1, 8 e 8.1

Mesmo assim, a empresa afirma que seu mais novo rebento vem sendo adotado mais rapidamente do qualquer outra versão do Windows, superando o malfadado Eight em 400% e o festejado Seven em 140% e satisfazendo plenamente seus usuários — embora não seja bem isso que a gente vê nos foros de discussão na Web.

ObservaçãoA gente também está careca de saber que Lula é um embusteiro mau caráter, mas o PT, seus defensores apaixonados e o próprio molusco nove-dedos insistem em tentar nos convencer do contrário — aliás, como eu disse numa postagem publicada dias atrás na comunidade de política, o “chefe” teve o desplante de dizer que “não existe viva alma neste mundo mais honesta do que ele”. Depois dessa, nem há o que dizer.

Voltando ao âmbito da tecnologia, uma recente mudança na política da Microsoft em relação a atualizações para sistemas antigos vem de encontro àquilo com que estamos acostumados, ou seja, normalmente são as máquinas mais antigas que não conseguem rodar sistemas mais recentes, e não o contrário. No entanto, de acordo com uma postagem publicada no blog da MS, o TEN será a única versão do Windows compatível com os novos processadores Kaby Lake, da Intel8996, da Qualcomm, e Bristol Ridge, da AMD.

Note que isso não significa necessariamente que o Seven e o Eight deixarão de ser suportados pela Microsoft; conforme eu informei em outras oportunidades, essas edições continuarão recebendo updates até janeiro de 2020 e de 2023, respectivamente. Mas a sexta geração dos microchips Intel, conhecida como Skylake, será a primeira — de muitas? — a não oferecer suporte às edições anteriores do consagrado SO para PCs da Microsoft. De acordo com as duas empresas, “a plataforma e o novo sistema foram “feitos um para o outro”.
A conferir.
Postar um comentário