terça-feira, 10 de maio de 2016

MAIS SOBRE VPNs E O RISCO DE SE VALER DESSE RECURSO

O IDEAL NO CASAMENTO É QUE A MULHER SEJA CEGA E O HOMEM, SURDO.

Devido aos frequentes bloqueios do WhatsApp, eu sugeri usar uma VPN  (rede virtual privada) para burlar a suspensão e continuar usando o serviço de mensagens instantâneas do Facebook.

Volto agora ao assunto para explicar melhor o paliativo em questão, que consiste em criar a tal rede privada para poder acessar o serviço como se o usuário estivesse em outro país onde ele não tenha sido suspenso. Esse processo, conhecido como “tunelamento”, cria um desvio que impedindo quem está fora do “túnel” de visualizar ou acessar as informações digitais que trafegam dentro dele, e com isso é possível continuar trocando mensagens sem ter de esperar o desbloqueio do serviço ou migrar para um aplicativo alternativo (como os que eu listei na postagem anterior).

Convém ter em mente que que a criação da VPN requer um app dedicado, e a instalação de aplicativos no smartphone ― não só, mas principalmente os gratuitos ― demando muito cuidado. Infelizmente, no afã de usar os programinhas, os usuários mais afoitos costumam avançar pelas telas sem atentar para as permissões que estão concedendo aos ditos-cujos, é justamente aí que mora o perigo.

Como dizem os gringos, não existe essa história de almoço grátis ― aliás, seria muita ingenuidade esperar que os desenvolvedores de software disponibilizassem seus produtos sem ganhar algo em troca; se o lucro não vem do pagamento da licença, virá da exibição de anúncios, por exemplo, ou, pior, da inclusão de spywares e outros códigos maliciosos, destinados a coletar dados confidenciais/pessoais dos usuários, tais como senhas bancárias, números de cartões de crédito e assemelhados. A rigor, nem mesmo optando por um programa pago a gente está totalmente livre desse risco, mas isso já é outra história e fica para outra vez.

Em face do exposto, jamais instale o que quer que seja no seu aparelho sem antes conferir a reputação do fabricante e a opinião de outros usuários sobre o aplicativo em questão. E enquanto estiver usando uma VPN, evite fazer compras online, transações via net banking, ou mesmo fazer logon em serviços que exijam senha de acesso.

Lembre-se: em rio que tem piranha, jacaré nada de costas.
Postar um comentário