terça-feira, 19 de julho de 2016

WINDOWS 10 ― PRAZO PARA UPGRADE GRATUITO EXPIRA DIA 29

SÓ O CINISMO REDIME UM CASAMENTO. É PRECISO MUITO CINISMO PARA QUE UM CASAL CHEGUE ÀS BODAS DE PRATA.

Frustrando as expectativas da Microsoft, o Windows 10, às vésperas do seu primeiro aniversário, ainda não alcançou a ambiciosa marca de 1 bilhão de usuários, embora já esteja presente em mais de 350 milhões de PCs, o que, convenhamos, é um feito considerável.

Parte desse sucesso se deve à gratuidade do upgrade, mas contribuíram também as artimanhas (até irritantes) que a “mãe da criança” usou para popularizar seu mais novo rebento ― que o digam os usuários do Seven e do Eight que foram surpreendidos com uma atualização inesperada, disparada sem sua expressa autorização. Mas isso já é outra história.

De acordo com a StatCounter Global Stats, o TEN encerrou o primeiro semestre de 2016 em franca ascensão, com 22% da preferência dos usuários de PCs. Nesse entretempo, o festejado Seven caiu de 47 para 40% ― seu pior desempenho desde setembro de 2011, quando (finalmente) superou o Windows XP ― que se tornou a mais longeva edição do Windows devido ao retumbante fiasco do Vista, e a despeito de figurar no ranking com respeitáveis 6,5% (quase o dobro da pontuação do malsinado Eight), não recebe atualizações de segurança desde abril de 2014, o que torna desaconselhável mantê-lo em uso (e não só por questões de segurança, mas isso também já é outra história).

No que concerne ao Seven ― cujo suporte estendido termina somente em janeiro de 2020 (clique aqui  para saber mais sobre o ciclo de vida do Windows) ―, quem acompanha minhas postagens sabe que eu recomendava mantê-lo até o Ten mostrar realmente a que veio, e na hipótese de o computador ter mais de dois anos de estrada, fazer a evolução, se possível, através de uma operação casada envolvendo hardware e software (em outras palavras, comprar uma máquina nova com o Windows 10 pré-instalado de fábrica).

No entanto, considerando que o prazo para a evolução gratuita termina no próximo dia 29 ― depois disso, quem quiser migrar para o Windows 10 Home 64-bit, que é a versão mais indicada par uso doméstico, terá de desembolsar salgados R$469,99 ―, e que, ao longo do seu primeiro ano de vida, o “novo sistema” teve sanada a maioria dos problemas congênitos que aporrinhavam seus usuários, se a migração estiver realmente nos seus planos, a hora é agora. Mesmo que você goste muito do Windows 7 (como era o meu caso, mas eu também adorava o XP e nem por isso deixei de migrar para o Seven ― e não me arrependi uma única vez de tê-lo feito), as vantagens oferecidas pelo TEN são muitas e notáveis. Sem mencionar que sua tão esperada atualização de aniversário deve chegar no início do mês que vem, trazendo mais recursos inovadores. 

Pensem nisso. 
Postar um comentário