sábado, 10 de setembro de 2016

AI, QUE SAUDADES DA VÉIA...

Se você não se conforma com a deposição da mulher sapiens, se sente saudades daquele sorriso perene, do gênio afável, da voz melíflua e do português escorreito com acento bostoniano (nada a ver com a cidade de Boston, naturalmente) que tanto o deliciou nos últimos anos, este vídeo vai lhe proporcionar uma inesquecível viagem no tempo. São apenas 12 minutos, mas cada segundo é pura nostalgia. É só clicar e beber, gota a gota, AS PÉROLAS DE SABEDORIA DA GRANDE-CHEFA-TOURA-SENTADA-AGORA-IMPICHADA.

De quebra, deleite-se com mais estas:

― “Não é 30% da receita da exploração. É 30% de 25%. Ou 30%... de 30%, portanto, não é 30%. Está entre 7,5% ou um pouco mais de 12%. Não se trata de 30%”.

― “Sempre que você olha uma criança, há sempre uma figura oculta, que é um cachorro atrás, o que é algo muito importante”.

― “Teve o prefeito de Tejuçuoca e me disse assim: ‘eu sou o prefeito da região produtora da terra do bode’. Então, é para que o bode sobreviva que nós vamos ter de fazer também um Plano Safra que atenda os bodes que são importantíssimos e fazem parte de toda tradição produtiva de muitas das regiões dos pequenos municípios aqui do estado”.

― “Um grande varejista uma vez disse o seguinte, disse uma coisa muito simples e de fácil entendimento, que é muito difícil para o conjunto da população ou para muitas camadas da população, comprar à vista, mas que quando se compra a prazo, tudo fica mais viável”.

― “Aqui no estado do Ceará. Não, no estado do Pará. Desculpa, gente. É que fui pro Ceará, tá? Ontem eu tava no Ceará. Aqui eu não falei uma coisa. Ah, não, falei sim, né?

― “Todos nós aqui sabemos que cada um de nós escolhe ─ a vida faz a gente escolher ─ alguma das datas em que a gente nunca vai esquecer dessa data”.

― “Se os homens e as mulheres são falhos, as instituições, nós temos que construí-las da melhor maneira possível, transformando… aliás isso é de um outro europeu, Montesquieu. É de um outro europeu muito importante, junto com Monet”.

― “Eu estou muito feliz de estar aqui em Bauru. O prefeito me disse que eu sou, entre os presidentes, nos últimos tempos, uma das presidentes, ou presidentes, que esteve aqui em Bauru”.

― “Paes é o prefeito mais feliz do mundo, que dirige a cidade mais importante do mundo e da galáxia. Por que da galáxia? Porque a galáxia é o Rio de Janeiro. A via Láctea é fichinha perto da galáxia que o nosso querido Eduardo Paes tem a honra de ser prefeito”.

― “Eu sempre escuto os prefeitos. Por que é que eu escuto os prefeitos? Porque é lá que está a população do país, ninguém mora na União, ninguém mora… Onde você mora? Ah, eu moro no Federal”.

― “A mulher abre o negócio, tem seus filhos, cria os filhos e se sustenta, tudo isso abrindo o negócio”.

― “Eu quero adentrar pela questão da inflação, e dizer a vocês que a inflação foi uma conquista desses 10 últimos anos do governo do presidente Lula e do meu governo” (mal sabia ela quanta verdade estava dizendo sem saber...).

― “Em Portugal o desemprego beira 20%, ou seja, 1 em cada 4 portugueses estão (sic) desempregados”.

― “Primeiro, eu queria te dizer que eu tenho muito respeito pelo ET de Varginha. E eu sei que aqui, quem não viu conhece alguém que viu, ou tem alguém na família que viu, mas de qualquer jeito eu começo dizendo que esse respeito pelo ET de Varginha está garantido”.

― “Em Vidas Secas está retratado todo problema da miséria, da pobreza, da saída das pessoas do Nordeste para o Brasil”.

― “O meio ambiente é sem dúvida nenhuma uma ameaça ao
desenvolvimento sustentável”.

Eu vou ler os nomes dos municípios, porque eu acho importante que cada um de vocês possam (sic) se identificar aqui dentro e, por isso… Eu ia ler os nomes, não vou mais. Por que não vou mais? Eu não estou achando os nomes. Logo, não posso lê-los”.

― “Eu ontem disse pro presidente Obama que era claro que ele sabia que depois que a pasta de dente sai do dentifrício, ela dificilmente volta pra dentro do dentifrício”.

― “Jamais desviei um único centavo do patrimônio público para meu enriquecimento pessoal ou de terceiros” (na carta que alguém escreveu e José Eduardo Cardozo leu na Comissão de Impeachment do Senado, jurando que nunca fez o que fizeram 99% dos “cumpanhêros” ao seu redor).

― “Eu não sou propriamente uma pessoa cujos aspectos positivos são realçados” (na entrevista à Agência Pública, ensinando que essa mania nacional de só enxergar aspectos negativos visíveis impede que o brasileiro aprenda a valorizar aspectos positivos que ela não tem).

ESSA, SENHORAS E SENHORES, É A MULHER QUE NOS GOVERNOU POR 5 ANOS, 4 MESES DE 12 DIAS. NÃO PODIA MESMO DAR CERTO.

2 comentários:

Martha disse...

Oi Fernando
Obrigada por me fazer rir muito com essas pérolas de sabedoria dilmianas....rsrsrs
Só rindo pra não chorar....
Espero que ela fique bem quieta na terra dela e nos deixe em paz...
O Brasil precisa de rumo novo; infelizmente não com as pessoas que gostaríamos mas com as que temos no momento....
Oremos!!!!
Bjs e obrigada sempre!!!!

Fernando Melis disse...

Oi, Martha.
Oremos mesmo! Leia o excerto de uma postagem que eu devo publicar na minha comunidade hoje à tarde ou amanhã:

A impugnação da chapa Dilma/Temer pelo TSE é uma história que a gente já vinha ouvindo bem antes de Cunha acolher o pedido de impeachment que, num julgamento histórico, mas nada ortodoxa, depôs a anta petralha e manteve seus direitos políticos. Agora, com processo na fase de oitiva de testemunhas, a decisão “não deve tardar”, ou pelo menos foi o que assegurou o ministro Gilmar Medes, que atualmente preside o TSE.
O relator das ações de impugnação de mandato eletivo ― propostas pelo PSDB entre o final de 2014 e início de 2015, depois que Dilma derrotou Aécio com alguma ajuda, dizem, de urnas com vontade própria e tendências esquerdistas ―, é o corregedor-geral da Justiça Eleitoral, ministro Herman Benjamin. Com a deposição de Dilma, o TSE precisa decidir o destino das investigações, que, se levadas adiante, podem ter efeitos funestos para o Temer e, por que não dizer, para nossa pobre nação.
Como a coisa caminha a passo de tartaruga ― e, contra a decisão do TSE, ainda cabe recurso ao STF ― é bem provável que o resultado final não saia antes do término do mandato tampão do atual presidente, quando então a ação já teria perdido o objetivo.
Todavia, se o TSE cassar a chapa e o Supremo mantiver a decisão, as consequências podem ser catastróficas. Isso porque é nula a possibilidade de a coisa se resolver antes do final do ano, e a partir de então, depois que metade do mandato presidencial estiver cumprido, a Constituição a já não prevê eleições diretas, frustrando os anseios dos “nem, nem”, que engrossam as manifestações “fora-Temer”. Nessa hipótese, termos eleições indiretas (pelo Congresso), e os candidatos potenciais seria nada menos que Renan Calheiros e Eduardo Cunha ― caso este último não seja cassado na próxima semana.
“Vamos aguardar o relator concluir toda a fase de instrução”, afirmou Gilmar Mendes. E eu emendo: Rezemos! Afinal, já amargamos nossa quota de desgraça nos 13 anos, 4 meses e 12 dias sob o jugo do lulopetismo!


Beijos.