quinta-feira, 15 de setembro de 2016

GOOGLE IMAGENS E PLANO DE FUNDO DA ÁREA DE TRABALHO

O CARDIOLOGISTA NÃO TEM, COMO O ANALISTA, DEZ ANOS PARA CURAR O DOENTE ― OU MELHOR, DEZ ANOS PARA NÃO CURAR: NÃO HÁ NO ENFARTE A PACIÊNCIA DAS NEUROSES.

Conforme vimos no post anterior, podemos usar qualquer imagem publicada na Web como plano de fundo da área de trabalho, bastando clicar sobre ela com o botão direito e escolher a opção “Definir como papel de parede”.

Observação: Caso seu navegador não ofereça essa opção, clique em “Salvar imagem como”, nomeie o arquivo, defina o formato e o local onde quer salvá-lo ― a própria área de trabalho, por exemplo ―, dê um clique direito sobre o arquivo salvo e, no menu suspenso, selecione “Definir como tela de fundo da área de trabalho”.

O problema é que nem toda imagem fica bem como plano de fundo, e as opções de configuração oferecidas pelo próprio Windows (preencher, ampliar, centralizar, etc.) nem sempre são suficientes para solucioná-lo. Então, o melhor é recorrer ao Google Imagens, que permite filtrar a pesquisa a partir de diversos parâmetros, dentre os quais a resolução da imagem ― que, para ser usada como plano de fundo, deve ser compatível com a resolução da tela do computador.

Abra Google Imagens, digite a palavra chave que remete à figura que você procura, comande a busca e, na página de resultados, clique em Ferramentas de pesquisa > Mais ferramentas > Mostrar tam. Repare então que, dessa maneira, o tamanho das imagens é exibido na base de cada miniatura, bastando, permitindo-lhe escolher entre aquelas que têm o tamanho mais adequado aos seus propósitos. Note ainda que, para facilitar, você pode comandar a busca digitando “Palavra-chave + papel de parede” e escolher uma das opções de tamanho compatível.

Depois de personalizar suas buscas com um ou mais filtros citados nesta sequência, lembre-se de reverter os parâmetros ao status quo ante. Basta clicar no item “Limpar”, localizado no final da barra de recursos, para que a página seja atualizada com as “miniaturas-padrão” da pesquisa, como antes de você proceder às alterações.

Abraços a todos e até mais ler.

2 comentários:

Martha disse...

Oi Fernando
Muito boa a continuação do post!!!
Adorei o parágrafo do início...é isso mesmo...
Vou fazer uma experiência no final de semana....
Bjs e obrigada sempre!!!!

Fernando Melis disse...

Oi, Martha.
Valeu mesmo, doutora.
Beijos e uma ótima sexta-feira para você.