domingo, 6 de novembro de 2016

DUAS PELO PREÇO DE UMA

Se você é usuário do WhatsApp, convém pôr as barbas de molho: A bandidagem digital, useira e vezeira em pegar carona na popularidade de aplicativos e serviços, vem ludibriando centenas de milhares de usuários do programinha com a oferta de uma funcionalidade (falsa) que permitiria bisbilhotar as trocas de mensagens de seus contatos. Segundo empresa de segurança PSafe, os estelionatários induzem as vítimas a compartilhar um link com dez amigos ou grupos e depois baixar o app com a função Whats Espião e fornecer seus dados pessoais, o que acaba gerando cobranças indevidas e abrindo as portas do smartphone para outros tipos de crimes digitais.
Como diz um velho ditado, "a curiosidade matou o gato".

Já a Microsoft promete disponibilizar no Patch Tuesday deste mês a correção para uma falha de segurança do Windows revelada pelo Google, que denunciou o problema na última segunda-feira, 31, embora afirme ter notificado a empresa de Redmond no dia 21 de outubro. Seja lá como for, fique atento e não deixe de atualizar seu PC na próxima terça-feira.
(Com conteúdo do portal de tecnologia IDG Now!)

*******

ATÉ ONDE VAI A ESTUPIDEZ HUMANA...

De acordo com alguns autointitulados “intelectuais petistas”, é preciso velar pela reputação de Lula. Antes de prosseguir, abro um parêntese: é estranho falar em intelectuais, pois, à luz da cachoeira de denúncias contra essa facção criminosa disfarçada de partido, defender o lulopetismo não combina com a conotação de “lente” associada ao termo em questão. Enfim, fechemos o parêntese e sigamos adiante: Que mané reputação, cara-pálida? Só se for “má-reputação”, cumpanhêros, que o cara está mais sujo que poleiro de papagaio, e essa falácia de complô da mídia, das elites e sei lá mais quem para “desconstruir a importância do autodeclarado "vivente mais honesto do Brasil" e comprometer sua volta ao Planalto nas eleições presidenciais de 2018” não passa de cantiga para dormitar bovinos.

Na visão desses “luminares” ― e da militância apedeuta que bebe suas palavras como se fossem o mais puro néctar dos deuses ―, as ações movidas contra Lula não passam de perseguição política capitaneada pelo “juiz fascistaSergio Moro, e a prisão e eventual condenação do lalau teria cunho eminentemente político e, portanto, seria tão injusta quanto eles alegam que foram a condenação do guerrilheiro de araque José Dirceu (e do valoroso mochileiro João Vaccari), o impeachment da nefelibata da mandioca, a prisão de Mantega e de Palocci (que ontem se tornou oficialmente réu na Lava-Jato) e por aí segue a interminável procissão de desvarios.

Observação: Nesta quinta-feira, o juiz Sergio Moro aceitou a denúncia do Ministério Público contra Antonio Palocci ― que foi ministro nos governos de Lula e de Dilma ― e mais 14 indiciados (dentre os quais Marcelo Odebrecht e Renato Duque) por crimes como corrupção ativa, passiva e lavagem de dinheiro.

Falando no Babalorixá da Banânia ― termo cunhado por Reinaldo Azevedo, que às vezes chuta fora, mas quase sempre marca gol ―, o dito-cujo [Lula, não Reinaldo] rompeu o silêncio depois de seu partido ser castigado nas urnas, e achou de culpar São Paulo pela desdita da ORCRIM (já que no Estado mais rico e populoso da Federação o PT caiu do terceiro para o décimo lugar em número de prefeituras, sendo derrotado até mesmo no mítico ABCD, tradicional reduto da legenda e berço político de seu desprezível criador.

Segundo o jornalista, em discurso proferido durante a inauguração de um laboratório da Universidade Federal de São Carlos, o molusco abjeto perorou o apanhado de bobagens que lhe sopram os “luminares” petistas:

Aqui em São Paulo nós temos um problema que é o conservadorismo. Desde a Revolução de 32, quando foi construída a USP, que eles não queriam universidade federal aqui para não ter pensamento federal no Estado de São Paulo. Uma ideia, uma concepção retrógrada, que não tem noção de país, não tem noção de que o país tem 8,5 milhões de quilômetros quadrados, que nós somos uma mega nação, que tivemos as mais diferentes culturas desse mundo, e tem gente que não gosta disso. Tem gente que não gosta da ascensão de outros Estados”.

O petralha parece se esquecer de que a capital paulista é a segunda maior cidade nordestina do Brasil (atrás apenas de Salvador, que reelegeu um prefeito do DEM, o segundo mais votado do país em números proporcionais), e mesmo assim o petralha Fernando Haddad foi fragorosamente derrotado pelo tucano João Doria (e logo no primeiro turno, fato inédito em Sampa, onde a escolha dos alcaides sempre se definiu no segundo turno das eleições). Tampouco mencionou sua insolência que o PT não ganhou em nenhuma capital do Sul, do Sudeste, do Nordeste ou do Centro-Oeste ― com a isolada exceção de Rio Branco, no Acre ―, nem que o petista João Paulo, que disputou o segundo turno em Recife (capital do Estado em que Lula nasceu) implorou para o deus pai da petralhada não aparecer por lá ― e nem assim deu certo, pois foi derrotado por Geraldo Júlio, do PSB por 61% a 38% dos votos válidos.

Resumo da ópera: talvez o resto do Brasil não repudie o PT com a força de São Paulo ― não por acaso, o Estado mais rico e populoso do país ―, mas também não fica muito atrás.

Enfim, após disparar boçalidades contra São Paulo, Lula resolveu investir em teorias conspiratórias dignas de Marilena Chauí ― aquela que acha que Sergio Moro é um agente dos EUA incumbido nos tirar o pré-sal. Sobre a deposição de Dilma, o molusco fez elucubrações absurdas, como se vê a seguir, na transcrição de um trecho do discurso:

Será que é porque nós destinamos 75% dos royalties para resolver o problema da educação, para recuperar o tempo perdido do século 21? Será que essa coisa que aconteceu no Brasil tem alguma ligação com o Brasil ter virado um protagonista internacional, ter criado o Brics, ter criado um banco fora do FMI e do Banco Mundial? Será que o que está acontecendo no Brasil tem a ver com a relação do Brasil com a África, da criação da Unasul, do Mercosul? Então é importante que a gente discuta que não é por acaso o que está acontecendo nesse país, não é por acaso. Tem algo maior do que a gente imagina acontecendo nesse país”.

Ora, o petismo nos deu crescimento de 0,1% em 2014, recessão de 3,8% em 2015 e de estimados 3,2% a 3,5% em 2016. O petismo nos legou inflação de dois dígitos, juros de 14,25%, desemprego de 12%, déficit fiscal de R$ 170,5 bilhões, colapso na infraestrutura, saúde em pandarecos, uma das piores escolas do mundo, a Petrobras quebrada e um dos regimes mais corruptos do planeta. Aí os imperialistas se juntaram com a direita e decidiram: Precisamos dar um jeito de parar essa potência, antes que o eixo Maduro-PT transformem a América Latina num paraíso.

Daí já se vê como será a campanha eleitoral de Lula em 2018 ― caso ele esteja vivo e continue solto até lá (coisa de que eu duvido; afinal, a delação da Odebrecht promete, e deve ser homologada nos próximos dias).

Confira minhas atualizações diárias sobre política em www.cenario-politico-tupiniquim.link.blog.br/.

2 comentários:

Martha disse...

Oi Fernando
Eu morri de rir no final do post...rsrsrs
Desculpe mas prefiro rir do que chorar diante de tantos absurdos transcritos...
O PT e seus representantes estão perdidos e apelando para todas as idiotices possíveis...
Infelizmente teremos que continuar convivendo com fanáticos e hipócritas,mesmo o país mudando de rumo e voltando a ter credibilidade e mais ética na condução do seu rumo.
O molusco pode continuar a falar todas as besteiras mas ele sabe que sua batata já assou...
São Paulo (e todo o resto do país ) está mostrando que não aguenta mais o princípio de bolivarionismo implantado!!!!
Quanto ao WhatsApp: tenho muito cuidado com o que recebo e alerto aos meus contatos....
Estou de olho nas atualizações Windows....
Bjs e obrigada sempre!!!!

Fernando Melis disse...

Oi, Martha.
Mais uma vez, você sintetiza - de forma brilhante - em poucas palavras a ideia que eu precisei de vários parágrafos para transmitir (risos). Especialmente quando fala nos fanáticos e hipócritas....
Quanto ao mais, rir é o melhor remédio, até porque, como diz um velho adágio popular, lágrimas não pagam dívidas.
No que concerne ao zap zap - como a qualquer outro aplicativo ou web service popular -, barbas de molho, pois todo o cuidado é pouco.
Beijos e meu muito obrigado por mais essa participação.