domingo, 18 de dezembro de 2016

SAULO RAMOS E O JUIZ DE MERDA


Dias atrás, um “acordão” costurado nos bastidores pelo Executivo e o Judiciário livrou a cara de Renan Caralheiros (detalhes nesta postagem), que foi afastado da linha sucessória da presidência da república, mas não perdeu o mandato e tampouco foi deposto da presidência do Senado, a despeito de ter sido cassado liminarmente pelo ministro Marco Aurélio e, para piorar,  assinar a notificação da decisão.  “estabilidade institucional”. Dos 9 ministros presentes, 6 se votaram a favor do cangaceiro alagoano,.

As intenções da ministra Carmem Lúcia, presidente do STF, visando à harmonia entre os poderes, são dignas de elogio, mas é bom lembrar que, segundo um velho ditado, o caminho para o inferno é pavimentado por boas intenções.

Na semana passada, O ANTAGONISTA relembrou uma história contada no livro CÓDIGO DA VIDA, de Saulo Ramos, ex-ministro da Justiça (governo Sarney), morto em 2013, que trata de uma desilusão experimentada pelo autor com ― o hoje decano do STF ― ministro Celso de Mello.

Quando Sarney resolveu se candidatar pelo Amapá, o caso foi parar no Supremo, já que os adversários impugnaram a candidatura do político maranhense. Mello votou pela impugnação. Depois, telefonou para Saulo, que quis saber por que ele havia mudado seu voto.

― É que a Folha publicou que Sarney tinha os votos certos de vários ministros, e citou meu nome como um deles. Aí eu votei contra para desmentir ― disse Celso de Mello.

― Você votou contra o Sarney porque a Folha noticiou que votaria a favor? ― perguntou Saulo.

― Exatamente. O senhor entendeu?


― Entendi que você é um juiz de merda!

Confira minhas atualizações diárias sobre política em www.cenario-politico-tupiniquim.link.blog.br/

2 comentários:

Martha disse...

Oi Fernando
Não sabia disso..
Por aí já temos uma ideia de como as coisas funcionam não só no Brasil mas no mundo....
Vamos torcer para que não haja mais nenhum acórdão que desonre mais ainda o que resta de respeito pelas instituições...
Bjs e obrigada sempre!!!

Fernando Melis disse...

Oi, Martha.
O que a gente sabe daria um livro, que a gente não sabe, uma biblioteca.
Que seja uma ótima segunda-feira, uma ótima semana e um excelente final de ano para todos nós. E que 2017 seja melhor - se for pior para esta pobre república da Banânia, então o jeito será mesmo correr para o aeroporto mais próximo, de preferência antes que mudem as regras para o despacho da bagagem (risos).
Beijo grande, sunshine.