segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

AINDA SOBRE A PASTA WINDOWS.OLD

AS GRANDES CONVIVÊNCIAS ESTÃO A UM MILÍMETRO DO TÉDIO.

Por mais “espaçosos” que sejam os HDDs atuais, pouco mais de 30 horas de vídeo em alta resolução ocupam cerca de 1 TB  de espaço, de modo que, se você gostou da ideia de baixar filmes e seriados da Netflix para assistir offline (recurso disponível desde novembro do ano passado) e não dispõe de um drive externo ou pendrive de alta capacidade (a Kingston acabou de lançar um modelo de 2 TB, que ainda não tem preço definido, mas dificilmente custará menos que o de 1 TB, que sai por US$ 1,5 mil), é bom pôr as barbichas de molho.

Como eu disse na primeira parte desta matéria, o Windows também contribui ― e de diversas maneiras ― para lotar seu HDD. Por isso, vale a pena limitar o espaço destinado à Lixeira do sistema e aos pontos de restauração ― quanto a estes últimos, convém excluir regulamente os backups mais antigos, conforme também foi explicado no capítulo anterior.

Outra maneira de recuperar dezenas (ou até centenas) de Gigabytes é remover a pasta Windows.old, que, como eu também já disse, é criada automaticamente quando você instala uma nova versão do sistema “por cima” da anterior (ou seja, sem formatar o HDD). Isso permite reverter o computador ao status quo ante caso o update seja mal sucedido ou, por qualquer motivo, não o satisfaça plenamente. Só que essa pasta pode facilmente ocupar dezenas de Gigabytes, e não faz sentido mantê-la quando não se tem planos de desfazer a atualização ― como no caso do update do Windows 7/8 para o 10 ou do próprio Windows 10 da versão 1511 para a 1607 (update de aniversário).

Observação: Dezenas de Gigabytes podem não parecer grande coisa quando se tem um disco rígido eletromecânico de 1 TB, mas a história é outra no caso de um drive de estado sólido (SSD), que, devido ao alto custo da memória flash, costuma disponibilizar bem menos espaço.

Por conter arquivos temporários, a pasta Windows.old tende a desaparecer sozinha (30 dias depois da atualização, que corresponde ao prazo concedido pela Microsoft para o usuário “arrependido” desfazer o update). Se isso não acontecer ou você quiser se livrar dela antes (caso tenha pouco espaço livre no HD), não adianta localizá-la no Explorer, selecioná-la e pressionar o botão Delete. O certo a fazer é usar o utilitário de Limpeza do Disco, que você acessa abrindo a pasta Computador, dando um clique direito na sua unidade de sistema (partição onde o Windows está instalado, que geralmente é a C:), clicando em Propriedades e em Limpeza de Disco.

Na janelinha que é exibida depois que o sistema calcula a quantidade de espaço que pode ser recuperada, você deve clicar em Limpar Arquivos do Sistema, aguardar o novo cálculo, marcar a opção “Instalações anteriores do Windows” e confirmar em OK. Em seguida, na nova janela, clique em Excluir arquivos e aguarde a conclusão do processo (caso novas solicitações apareçam, clique nelas para prosseguir). 

Se você seguir os passos sugeridos e utilitário de Limpeza do Disco não listar a pasta em questão, experimente recorrer ao CCleaner (clique aqui para saber mais sobre essa excelente suíte de manutenção). Abra o programa, clique em Limpeza > Windows e, no campo Avançado, marque a opção Instalação Antiga do Windows e pressione o botão Analisar. Concluída a análise, você verá o item Instalação antiga do Windows, seguido do tamanho da pasta e da quantidade de arquivos. Clique em Executar Limpeza e aguarde a conclusão do processo.

Era isso, pessoal. Espero ter ajudado.


SUS? QUE SUS, CARA PÁLIDA?

Quando ainda era presidente da Banânia, Lula chegou ao absurdo de dizer que tencionava aconselhar Obama a usar o SUS ― segundo o bode vermelho, a quintessência das maravilhas ― como modelo de sistema de saúde (se você não acredita, chique aqui para ouvir a fanfarronice da boca do próprio petralha).

Para quem conhece o SUS, essa gabolice cheira a porre, mas, convenhamos: vindo de um populista megalomaníaco, ególatra e parlapatão, não chega a surpreender. Como tampouco surpreende o fato de que, diante de qualquer dor de barriga, o molusco abjeto corre para o Hospital Sírio Libanês, que é um dos mais caros do país. Afinal, mesmo que ele tenha enchido as burras com palestras pagas por empreiteiras esmerdadas até os beiços no esquema do petrolão, quem banca essa mordomia é o povo (tanto Lula quanto FHC, Collor, Sarney e, mais recentemente, Dilma, fazem jus a uma série de vantagens e mordomias que custam ao contribuinte uma pequena fortuna).

Enfim, na semana passada, por conta de alterações na fala e fortes tonturas, a mulher de Lula foi levada ao SUS, digo, ao Hospital Sírio Libanês, onde foi internada e colocada em coma induzido (se dependesse mesmo do SUS, de duas uma: ou ela ainda estaria esperando atendimento, ou já teria sido sepultada). De acordo com o boletim médico divulgado no início da tarde deste domingo, o quadro é grave, mas a paciente se mantém estável. Roberto Kalil Filho, médico chefe da junta que atende a molusca, explicou que, no caso de um AVC hemorrágico, a atividade cerebral só atinge o pico depois de no mínimo três dias, e só então é possível avaliar melhor as regiões do cérebro afetadas pelo sangramento. Disse ainda o doutor que a paciente já tinha um aneurisma (em linguagem leiga, uma veia cerebral propensa à dilatação e passível de se romper), que havia sido diagnosticado dez anos atrás, mas cujos riscos não justificavam uma intervenção cirúrgica.

Marisa Letícia tem 66 anos, é hipertensa e fumante contumaz, está casada com Lula há 43 anos, é ré em duas ações penais na Lava-Jato (envolvendo o triplex do Guarujá e uma cobertura em São Bernardo) e investigada no inquérito que apura a responsabilidade por obras feitas no famoso sítio Santa Bárbara, em Atibaia (que o clã dos Lula da Silva insiste em afirmar que não pertence ao ex-presidente). Dependendo da evolução do quadro, talvez em breve ela já não precise mais temer a justiça terrena. Quanto à divina, isso vai das convicções de cada um.

ADITAMENTO IMPORTANTE:

CARMEN LUCIA HOMOLOGA DELAÇÃO DA ODEBRECHT

OS JUÍZES AUXILIARES DA EQUIPE DO FINADO TEORI ZAVASCKI ENCERRARAM NA ÚLTIMA SEXTA-FEIRA AS AUDIÊNCIAS COM OS DELATORES DA ODEBRECHT, E A PRESIDENTE DO SUPREMO ― E PLANTONISTA NA CORTE DURANTE O RECESSO DO JUDICIÁRIO ― HOMOLOGOU-AS NESTA MANHÃ (TODAS AS 77 DELAÇÕES, E NÃO APENAS A DE MARCELO ODEBRECHT, COMO CHEGOU A SER COGITADO).

RESTA AGORA DEFINIR A QUESTÃO DA RELATORIA DOS PROCESSOS DA LAVA-JATO, MAS CADA COISA A SEU TEMPO. TUDO INDICA QUE A ESCOLHA DO NOVO RELATOR SERÁ MESMO REALIZADA POR SORTEIO ELETRÔNICO, MAS O REGIMENTO NÃO DEIXA CLARO SE ENTRE TODOS OS MINISTROS DO STF (COM EXCEÇÃO DA PRESIDENTE) OU SOMENTE OS MEMBROS DA SEGUNDA TURMA, DA QUAL ZAVASCKI, FAZIA PARTE. 

OUTRA POSSIBILIDADE SERIA MOVER UM INTEGRANTE DA PRIMEIRA TURMA (EDSON FACHIN OU LUIZ ROBERTO BARROSO) PARA A VAGA DE ZAVASCKI NA SEGUNDA, E ENCARREGÁ-LO DA RELATORIA DA LAVA-JATO. 

DE MOMENTO, TODAVIA, DIZER MAIS DO QUE ISSO SERIA MERA ESPECULAÇÃO. VOLTO DEPOIS COM MAIS DETALHES SOBRE O ASSUNTO. 

Confira minhas atualizações diárias sobre política em www.cenario-politico-tupiniquim.link.blog.br/  
Postar um comentário