quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

GLARY UTILITIES ― CONCLUSÃO

AMAR É DAR RAZÃO A QUEM NÃO TEM.

Como dito no capítulo anterior, a tela que se abre quando clicamos no botão Inicialização da janela principal do Glary Utilities dispõe de 5 abas. A primeira delas (Programas de Inicialização) permite inibir a inicialização automática dos aplicativos, conforme já foi explicado. As outras quatro (Tarefas Agendadas, Plugins, Serviços de Aplicativos e Serviços do Windows) listam e permitem ativar/desativar uma série de itens ― que devem ser manipulados com cuidado, notadamente nas duas últimas, que, como seus nomes indicam, envolvem serviços de aplicativos e do próprio sistema operacional.

Clicando com o botão direito sobre cada item e selecionando Propriedades, temos uma ideia melhor do que eles são e para que servem, mas, na dúvida, é melhor deixar a configuração padrão ou consultar o Google para descobrir se é ou não conveniente alterar sua inicialização (se preferir, pesquise os itens desconhecidos diretamente no FILEINSPECT).

Observação: O Gerenciador de Inicialização do Glary facilita a manipulação dos itens elencados em suas abas, mas convém ter em mente que plugins, processos e serviços podem ser gerenciados através das configurações dos próprios programas, do Agendador de Tarefas do Windows, das ferramentas do navegador e de utilitários embutidos no próprio sistema (que, verdade seja dita, boa parte dos usuários desconhece).

Voltando agora às abas da janela principal do programa, Manutenção 1-Click dá acesso a 7 itens configuráveis, cinco dos quais vêm assinalados por padrão. Porém, diferentemente da aba Visão Geral, nesta é possível marcar ou desmarcar qualquer das caixinhas de verificação. Depois de fazer os ajustes desejados, clique no botão “Procurar”, acompanhe o andamento da varredura (na porção direita da janela), clique em “Mostrar detalhes...” (ao lado dos problemas identificados) para obter mais informações. Ao final, pressione o botão “Reparar problemas” e aguarde a conclusão do processo. Mais simples, impossível.

Ferramentas” é a terceira e última aba da janela principal. Clique nela para ter acesso a 39 funções distribuídas por 11 categorias (dependendo do modo de exibição selecionado, que pode ser alternado através de dois botõezinhos na coluna esquerda da janela, são 30 funções agrupadas em 5 categorias; nesse caso, selecione a categoria desejada e confira, à direita da tela, os recursos que ela disponibiliza.

Por último, mas não menos importante, a barra de ferramentas exibida na borda inferior da janela do Glary exibe 10 ícones e um botão com uma setinha apontando para cima. Pouse o mouse sobre cada ícone para visualizar uma breve descrição do que ele faz; clique na setinha para ter acesso a mais 16 comandos úteis.

Apesar de ser bastante intuitivo, o Glary Utilities oferece um competente sistema de ajuda baseado em FAQs, que elucidam as dúvidas mais comuns. Para acessá-lo, clique no botão Menu e selecione a opção “Perguntas frequentes”. Caso isso não seja suficiente, pressione a tecla F1 para ser encaminhado a uma webpage onde você pode postar perguntas ― que serão respondidas por email, através do endereço eletrônico que você inserir no campo respectivo.

Resumo da ópera: O Glary Utilities é uma mão na roda para usuários iniciantes e um verdadeiro “canivete suíço” para os medianos e avançados. Todavia, considerando que o que abunda não excede e que não há problema algum em manter duas ou mais suítes de manutenção instaladas no computador, não descarte os (já sugeridos) excelentes Cleaner e Advanced System Care (mais detalhes no capítulo desta sequência). Aliás, recomendo instalar também o excelente Wise Registry Cleaner (para saber mais sobre o Registro do Windows, clique aqui).

Observação: O Windows Registry Cleaner acompanha o Wise Care 365, que é pródigo em recursos e funções, mesmo na versão gratuita. No entanto, depois de tê-lo instalado, a BSOD DPC_WATCHDOG_VIOLATION ― que eu nunca havia visto até então ― deu o ar de sua graça em duas ocasiões. Na primeira, eu relevei o problema, mas na segunda eu pensei comigo que seria melhor desinstalar a suíte para não ter uma terceira vez (volto a falar dessa Tela Azul da Morte numa próxima oportunidade). Felizmente, a WiseCleaner disponibiliza o Wise Registry Cleaner (além de outros componentes que integram o WC365) em separado, de modo que não foi preciso abrir mão dessa excelente ferramenta.   

Boa sorte e um ótimo dia a todos.

MORO E A LAVA-JATO

Fábio Zanini, da Folha de S. Paulo, disse que “a principal ameaça à Lava-Jato, maior até do que um acordão no Congresso, é a perda de credibilidade de seu porta-estandarte”, o juiz Sergio Moro.

Em 2017, de acordo com o colunista, “com novas revelações da Odebrecht, a possível delação de Eduardo Cunha e prováveis condenações de Lula, a fervura seguirá plena, mas tais condições exigem que Moro mantenha a discrição pré-estrelato, sem cair na tentação de ser parte do debate político ― sem virar um Gilmar Mendes, em outras palavras”.

Na verdade, foi o “estrelato” do magistrado que impediu as sucessivas tentativas de golpe contra a Lava-Jato. E as revelações da Odebrecht, a delação de Eduardo Cunha e as condenações de Lula terão o efeito de aumentar ainda mais a credibilidade de nosso porta-estandarte.

Confira minhas atualizações diárias sobre política em www.cenario-politico-tupiniquim.link.blog.br/

2 comentários:

Martha disse...

Oi Fernando
Eu vou tentar usar o programa e ver como meu PC se comporta....reza forte...rsrsrs
Ele me parece excelente e já li muitas boas opiniões sobre seu desempenho.
Quanto ao restante: espero sinceramente que o Moro continue com sua postura imparcial e não comprometa um trabalho tão importante e de magnitude ainda não avaliada....
Que 2017 traga bons ventos para o nosso querido país!!!!!
Bjs e obrigada sempre!!!!

Fernando Melis disse...

Oi, Martha.
Olha, eu venho usando o GU desde o ano passado (risos, pq o ano em curso começou não faz nem uma semana) e confesso a você que fiquei muito bem impressionado com seus recursos e resultados. Instalei a versão gratuita para avaliação e com base nela criei a sequência que esta postagem encerra - ao menos temporariamente, porque devo voltar em breve ao assunto para discorrer sobre a versão PRO (ainda é cedo para dizer alguma coisa, mas adianto em primeira mão que a gratuita não lhe fica devendo nada, a não ser algumas comodidades, digamos assim). Aliás, baixei também o Malware Hunter (também da Glarysoft), mas não vou instalá-lo sem antes verificar se existe risco de conflitos com meu Avast Premier.
Enfim, use o GU por uns dias e depois me conte. Se você realmente gostar da suíte, a gente conversa melhor.
Beijos e até mais ler.