quarta-feira, 5 de abril de 2017

IMAGENS E MAIS IMAGENS

A POLÍTICA NÃO É CORRUPTA, OS POLÍTICOS É QUE SÃO.

O Google não é o mais antigo e nem ― muito menos ― o único serviço de buscas, mas é certamente o mais conhecido e utilizado pelos internautas desta e de outras galáxias. E à medida que seus algoritmos são aprimorados, ele se torna mais e mais eficiente e intuitivo, desobrigando-nos de conhecer e aplicar um sem número de truques que, até algum tempo atrás, ajudavam bastante a filtrar as buscas e encontrar os resultados desejados logo nas primeiras sugestões exibidas pelo serviço. No entanto, se pesquisar imagens no Google não tem mistério, o mesmo não se pode dizer de fazer uma pesquisa a partir de uma foto ou figura (o que pode ser interessante numa série de situações).

A boa notícia é que o TinEye supre perfeitamente essa lacuna. Basta acessar o site, fazer o upload da imagem cuja irmã gêmea (ou quase isso) você deseja encontrar, clicar em Search e pronto: em questão de segundos o serviço apresenta sugestões de imagens semelhantes, com seus respectivos links.

Claro que isso não desmerece o Google Imagens, pois ele nos permite pesquisar por fotos livres de direitos autorais, buscar imagens por tamanho e usar diversos filtros gratuitos. Conforme eu disse em outras oportunidades, para buscar uma imagem por URL, por exemplo, é só dar um clique direito na figura em questão, selecionar a opção “Copiar endereço da imagem”, abrir o Google Imagens (clicando no link que fica no canto superior direito da página inicial do Google) e colar o link na barra de buscas. 

Se, em vez de realizar a busca a partir de uma imagem publicada na Web, sua ideia é pesquisar uma figura salva localmente (no HD do seu PC), clique em “Envie uma imagem” > “Selecionar arquivo”, indique a imagem em questão e veja que serão carregadas na página dezenas de opções iguais ou semelhantes.

Se quiser localizar imagens onde a cor predominante é o azul (ou outra opção da paleta de 12 cores disponíveis), faça a busca com a palavra-chave no Google Imagens e, na barra do topo, selecione “Ferramentas de Pesquisa”, clique em “Cor”, selecione uma das opções e confira os resultados sugeridos. Note que você pode ainda usar a ferramenta para exibir resultados em “preto e branco”, “colorida” ou com fundo “transparente”.

Para encontrar facilmente imagens em formatos específicos, selecione “Ferramentas de Pesquisa” e clique em “Tipo” e selecione uma das opções disponíveis (Rosto, Foto, Clip Art, etc.). Para filtrar as figuras por tamanho, clique em “Tamanho” e selecione uma das opções ― por exemplo, você pode filtrar a busca por “Grande”, “Médio” “Ícone” e “Maior que” para padrões desde 400x300 pixels até 9600x7200 pixels; para selecionar um tamanho específico, use a opção “Exatamente” (basta digitar as medidas de largura e altura e comandar a busca).

Para não violar direitos autorais, digite o termo chave na barra de pesquisas do Google Imagens, selecione a opção “Ferramentas de Pesquisa” e, no item “Direitos de Uso”, escolha uma das opções disponíveis (“Marcadas para reutilização com modificação”, “Marcadas para reutilização”, “Marcadas para reutilização não comercial com modificações” e “Marcadas para reutilização não comercial”).

CUNHA CONDENADO, LULA EM COMPASSO DE ESPERA

Na última quinta-feira, Eduardo Cunha foi condenado a 15 anos e 4 meses de prisão pelo juiz Sergio Moro, no âmbito da Lava-Jato, por crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. E novas condenações estão por vir, pois o cara é investigado em mais cinco inquéritos e réu em outras duas ações penais, uma em trâmite na 10ª Vara Criminal Federal de Brasília, relativa à Operação Sépsis, e outra, sobre o suposto recebimento de US$ 5 milhões em contratos de construção de navios-sonda da Petrobras, que foi encaminhada ao juiz Moro pelo STF.

Observação: Em apenas 6 meses, o ex-todo-poderoso presidente da Câmara e maestro do impeachment foi preso, julgado e condenado. Lula se tornou réu pela primeira vez em 29 de julho do ano passado, e como tal prestou depoimento na ação por obstrução da Justiça que tramita na 10ª Vara Federal do DF (quando disse não ter ideia de quanto ganha por mês, que é vítima de um massacre e que acorda todas as manhãs achando que vai ser preso). Os autos estão conclusos, mas ainda não se sabe quando a sentença será prolatada.

Se por um lado a condenação de Cunha traz (ainda mais) desconforto a Michel Temer, por outro serve para desmontar a falácia de Lula e seu espúrio partido, que se dizem vítimas de perseguição pela “República de Curitiba”, pela mídia, pelas “zelites” e pelo diabo que os carregue a todos. Segundo o Evangelho de São Lula, a Lava-Jato é a face exposta da trama concebida pela elite golpista para derrubar um governo que vivia pensando nos pobres enquanto ampliava a fortuna dos milionários amigos, destruir as conquistas populares materializadas em 13 anos de sonho, reduzir o PT a uma organização criminosa disfarçada de partido político e impedir que o maior dos governantes desde Tomé de Souza voltasse nos braços do povo à Presidência da República. Não é pouca coisa. Mas não é tudo: em outros versículos, Sérgio Moro e Eduardo Cunha aparecem agindo em sintonia na mesma conspiração. Ao então presidente da Câmara coube arquitetar o impeachment de Dilma Rousseff. Ao juiz federal de Curitiba foi confiada a missão de usar a Lava-Jato para perseguir Lula com acusações sem pé nem cabeça até que fosse enfim engaiolada a alma viva mais honesta do Brasil. A condenação de Cunha transformou o Evangelho de Lula em mais uma versão da Ópera dos Malandros. Se o alvo era o chefão, por que prender um companheiro de conspiração? Essa nem Rui Falcão saberá explicar.

Meu palpite é que Moro ― como bom estrategista ― está pavimentando o caminho. Até porque, se Cunha era execrado por Deus e o Diabo, Lula ainda tem um número respeitável de apoiadores, e quando for devidamente enjaulado ― o que já está mais que na hora de acontecer ―, a grita vai ser grande. Mas também houve muito barulho quando Dilma foi afastada, em 12 de maio do ano passado, e quando foi definitivamente penabundada, em 31 de agosto.

Observação: No próximo dia 3, Lula deverá depor na 13ª Vara Federal de Curitiba, que Rui Falcão e seus asseclas tencionam cercar de “manifestantes” (recrutados nas fileiras da CUT e do MST, como sempre) para conferir ao petralha a aura de “injustiçado”. Já foram criados até grupos de WhatsApp para convocar o populacho a toque de caixa e evitar que se repita a cena constrangedora de março do ano passado, quando apenas uns poucos gatos pingados apareceram para protestar contra a condução coercitiva do chefe à PF no Aeroporto de Congonhas. “Foi tudo feito de improviso”, admitiu um dirigente do PT à reportagem de Veja, deixando claro que a espontaneidade é um ingrediente ausente nas receitas de protestos da patuleia ignara.         

A prisão preventiva do molusco abjeto antes da condenação poderia ser relaxada liminarmente por alguma instância superior (e o que não falta em nossas Cortes de Justiça é ministro ansioso pelos 15 minutos de fama), o que desmoralizaria tanto a força tarefa quanto o próprio juiz Moro ― e seria de péssimo alvitre quando a classe política busca pretextos para fulminar a Lava-Jato. Aliás, somadas às repercussões da Operação Carne Fraca, as propostas do ministro Gilmar Mendes ― de anular delações vazadas ― encorajaram suas insolências a retomar a tramitação do projeto que, a pretexto de conter abusos de autoridade, encerra medidas destinadas a manietar a atuação de procuradores, policiais e juízes. Para piorar, esse recital está sob a regência de dois notórios clientes do Petrolão: Renan Calheiros, ex-presidente do Congresso, e Edison Lobão, presidente da CCJ em que tramita o projeto. Se a prosperar e Moro tiver alguma decisão rejeitada em segunda instância, ficará sujeito a responder judicialmente por ela.

A meu ver, a condenação de Lula são favas contadas, mas estamos no Brasil (precisa dizer mais alguma coisa?). A nós, pobres mortais, resta continuar pagando a conta dessa bandalheira toda e aturando a gritaria insana da patuleia vermelha e seus ignaros apoiadores, pelo menos enquanto ninguém tiver colhões para pôr um ponto final nessa palhaçada.

Confira minhas atualizações diárias sobre política em www.cenario-politico-tupiniquim.link.blog.br/

Nenhum comentário: