segunda-feira, 3 de abril de 2017

iPHONE TRAVADO? O FONELAB SYSTEM REPAIR É A SOLUÇÃO

EM TODAS AS FAMÍLIAS HÁ SEMPRE UM IMBECIL. É HORRÍVEL, PORTANTO, A SITUAÇÃO DO FILHO ÚNICO.

Por mais evoluída que seja a tecnologia da Apple ― e por mais caros que sejam seus produtos ―, nada é perfeito neste mundo, e o iPhone não é exceção, como bem sabem os usuários que, ao tentar solucionar problemas de funcionamento mediante a atualização do software ou restauração do aparelho às configurações originais, já se depararam com o logotipo do iTunes “congelado” na tela, sinalizando o travamento do modo de recuperação e impedindo a reinicialização do iOS.

Na maioria dos casos em que o iOS fica travado no modo de recuperação, é possível destravá-lo usando o próprio iTunes. Para tanto, basta conectar o dispositivo ao computador e executar o aplicativo, que abre uma janela na qual o usuário deve clicar em OK e se valer da opção nativa de restauração. A questão é que esse procedimento costuma acarretar a perda de dados, pois o iTunes tenta fazer a restauração a partir de um backup gerado anteriormente, que nem sempre inclui as atualizações mais recentes. Para piorar, ao escolher reconfigurar o aparelho como um novo dispositivo, a perda de dados amargada pelo usuário não será parcial, mas total.

Mas a solução é simples, pelo menos para quem dispõe do FoneLab System Repair, da Aiseesoft ― empresa líder no desenvolvimento de softwares para criação multimídia, gerenciamento de dispositivos portáteis e PDF. Com esse programinha, você repara facilmente uma vasta gama de erros em seu iPhone, aí incluído o travamento no modo de recuperação. E o que é melhor: sem o risco de perder seus valiosos dados (embora isso não o desobriga de criar backups regulares; afinal, seguro morreu de velho).

Depois de instalar o aplicativo no computador, basta conectar o dispositivo problemático, abrir o aplicativo, selecionar a opção Recuperar sistema iOS e clicar em Iniciar. A ferramenta irá detectar se o aparelho precisa ser reparado e exibir uma tela de resultados. No caso em tela, ou seja, de travamento do sistema no modo de recuperação, basta clicar em Reparar e aguardar a conclusão do processo e a reinicialização automática. Em poucos minutos você terá seu iPhone totalmente operacional, e com todos os dados devidamente preservados.

Para mais detalhes sobre mais essa valiosa solução da Aiseesoft ― que roda em qualquer edição Windows, do XP ao 10 ―, siga este link; para saber se seu dispositivo (iPhone, iPad ou iPod) é compatível, clique aqui. Ambas as páginas estão em português, e a partir de qualquer uma delas é possível tanto baixar a versão de teste do FoneLab System Repair quanto adquirir uma licença, que custa R$ 99,90 divisíveis em 6 parcelas de R$ 16,65). Aproveite, porque essa promoção é por tempo limitado.

JULGAMENTO DA CASSAÇÃO DA CHAPA DILMA-TEMER PAUTADO PARA DIA 04 DE ABRIL

O julgamento da ação que visa cassar a chapa Dilma-Temer foi pautado para amanhã, 04, pelo ministro Gilmar Mendes, presidente do TSE. Se realmente vai acontecer é outra história, até porque a defesa de Dilma vem pleiteando mais prazo.

Do alto da minha ignorância, não consigo vislumbrar a finalidade dessa protelação, pois à ex-grande chefa toura sentada as consequências da cassação da chapa não vão além de 8 anos de inelegibilidade ― punição que, vergonhosamente, não lhe foi imposta quando do julgamento do impeachment.

Para o presidente Michel Temer, todavia, o buraco é mais embaixo, pois a cassação da chapa acarreta a perda do cargo ― o que é preocupante para o povo brasileiro, pois a última coisa de que o país precisa neste momento é mais uma substituição do presidente da República. Não que o atual seja a quintessência das maravilhas, mas é inegável que ele vem mostrando serviço, sobretudo no âmbito da economia ― que Lula devastou com a institucionalização da corrupção em prol de seu projeto de poder, e Dilma terminou de demolir “fazendo o diabo” para se reeleger.

Segundo a colunista do G1 Andréia Sadi, os ministros do TSE discutem a possibilidade de conceder mais prazo para as defesas se manifestarem. Se eles acatarem as chamadas preliminares dos advogados, o julgamento pode ser suspenso no dia em que tiver início. Posteriormente, as defesas serão intimadas a apresentar novas alegações finais.

Em qualquer cenário, a sentença deve demorar a sair, até porque, uma vez iniciado o julgamento, basta um dos ministros da Corte pedir vistas do processo para adiar os trabalhos “sine die”. Demais disso, qualquer que seja a decisão da Corte, certamente haverá recurso, o que dará tempo mais que suficiente para Temer concluir seu mandato, mesmo que amparado por liminares judiciais.

Ainda que assim não fosse e sobreviesse a cassação da chapa, o próximo nome na linha sucessória assumiria a presidência pelos 30 dias ― preso previsto na Constituição para a realização de uma eleição indireta, na qual deputados e senadores escolherão o presidente (e o vice) que comandará o país até 31 de dezembro de 2018 (pode concorrer qualquer pessoa com mais de 35 anos, no gozo pleno de seus direitos políticos, mesmo que não seja parlamentar nem filiado a algum partido). Até mesmo o próprio Michel Temer, que não necessariamente estará inelegível e, portanto, poderá ser reconduzido ao cargo e terminar “tranquilamente” seu mandato.

Enfim, só esperar para ver que bicho vai dar.

Confira minhas atualizações diárias sobre política em www.cenario-politico-tupiniquim.link.blog.br/

Nenhum comentário: