domingo, 14 de maio de 2017

PETELÂNDIA, TREMEI! PALOCCI DISPENSA BATOCHIO E PARTE PARA DELAÇÃO

Depois de algumas idas e vindas, o ex-ministro petista da Fazenda e da Casa Civil Antonio Palocci resolveu negociar um acordo de colaboração com Justiça ― e já comunicou sua decisão a José Roberto Batochio, que o vinha defendendo desde sua prisão e que desaprova acordos de delação (talvez porque não seja ele quem está preso).

O “pentito” ― termo que originalmente designa delatores da Máfia ― está detido na carceragem da Polícia Federal em Curitiba desde setembro de 2016, quando foi deflagrada a Omertà ― 35ª fase da Operação Lava-Jato. As negociações serão conduzidas pelo Escritório Bretas Advogados, que Palocci havia contratado no final de abril e dispensado uma semana depois, supostamente motivado pela soltura de Dirceu pelo trio calafrio do Supremo.

Batochio ― que também integra a estrelada equipe de defensores de Lula ― protocolou na tarde de ontem (sexta, 12) a renúncia à defesa de Palocci. Na petição encaminhada ao juiz Moro, a alegação é de que sua equipe deixa o patrocínio da causa devido à mudança de orientação da defesa técnica por parte do constituinte

Em seu depoimento na 13ª Vara Federal de Curitiba, Palocci disse a Moro que tem informações sobre datas, nomes, números de contas e que tais que dariam pelo menos mais um ano de trabalho para os procuradores do MPF. Sua delação deixa a situação capo di tutti i capi ainda mais nebulosa (para não dizer desesperadora).

Enfim, Lula disse que já estava mesmo disposto a se mudar para Curitiba...

Com informações de VEJA.com

Confira minhas atualizações diárias sobre política em www.cenario-politico-tupiniquim.link.blog.br/
Postar um comentário