quinta-feira, 21 de junho de 2018

NÃO FAÇA DO SEU COMPUTADOR UMA CARROÇA ― 2ª PARTE

EXIGE MUITO DE TI E ESPERA POUCO DOS OUTROS. ASSIM, EVITARÁS MUITOS ABORRECIMENTOS.

Depois de enxugar os aplicativos que pegam carona na inicialização do Windows (assunto da primeira parte desta sequência), veja como desativar a indexação de busca do sistema, que faz PCs com processadores chinfrins se arrastarem feito carroças subindo ladeira.

O sistema de indexação do Windows varre aplicativos e outros elementos capazes de facilitar as buscas quando estas são convocadas pelo usuário, mas sua execução em segundo plano consome recursos que podem fazer falta quando rodamos aplicativos mais exigentes, sobretudo em máquinas com pouco poder de processamento.

Segundo a Microsoft, a indexação do conteúdo do computador ajuda a obter resultados mais rápidos nas pesquisas porque cria uma espécie de “lista digital dinâmica” de arquivos, mensagens de email, etc. Também segundo a empresa, quando executada pela primeira vez, a indexação leva horas para ser concluída, mas, a partir daí, somente os dados eventualmente modificados é que serão reindexados. O problema é que esse controle permanente de alterações requer a abertura dos arquivos recém-alterados, e isso degrada significativamente o desempenho do computador como um todo.

Para inibir esse apetite pantagruélico do indexador por processamento, vá ao Painel de Controle e localize as Opões de Indexação (para facilitar, digite “index”, sem aspas, na caixa de pesquisas da Barra de Tarefas ― ou da Cortana, conforme a configuração do seu sistema ― e clique na melhor correspondência). Na janela que será exibida em seguida, clique em Modificar e, na próxima tela, desmarque todas as caixas de verificação, de maneira a deixar o sistema livre para pesquisar somente itens do menu Iniciar e dados dos usuários locais (o que exige bem menos do processador).

Note que esse ajuste não trará benefícios sensíveis em máquinas com SSD (drives de estado sólido), mas a maioria dos PCs de entrada de linha continua usando o velho disco rígido, de modo que fica a sugestão.

Outra dica para melhorar a performance de máquinas com subsistema gráfico onboard (ou seja, sem placa gráfica, processador e memória de vídeo independentes) é desabilitar efeitos visuais do Windows, tais como sombras, animações, transições de janelas e menus e outras “perfumarias”. Para fazer esse ajuste, digite “performance” (sem aspas) na caixa de pesquisa da Barra de Tarefas (ou da Cortana) e selecione a opção Ajustar a aparência e o desempenho do Windows.

Por padrão, o sistema vem configurado para “Deixar o Windows escolher a melhor opção para o computador”, mas é possível melhorar a performance global da máquina habilitando a opção Ajustar para obter um melhor desempenho. Feito isso, clique em Aplicar e confirme em OK ― é possível que você nem chegue a notar grandes diferenças na aparência geral do sistema, a menos que seja muito detalhista.

Observação: Você pode personalizar a seu gosto as diversas opções disponíveis, bastando marcar ou desmarcar as respectivas caixinhas de verificação. A reversão é simples, de modo que não custa nada tentar. Lembre-se apenas de clicar em Aplicar e em OK para validar as modificações, ou nem a aparência nem o desempenho do sistema será alterado.

Continuamos na próxima postagem.

Visite minhas comunidades na Rede .Link:
Postar um comentário