quinta-feira, 1 de abril de 2010

Modernizar... (final)

Colocar em uso um computador novinho em folha não significa apenas em retirá-lo da embalagem e conectar alguns cabos. Além de personalizar o sistema (presumindo que ele já venha pré-instalado) e remover os “inutilitários” embutidos pelo fabricante – assunto já abordado aqui no Blog – você precisa reinstalar seus aplicativos e importar os arquivos pessoais que mantinha na máquina antiga.
Isso pode parecer elementar para um usuário tarimbado, mas costuma ser um processo um tanto complicado para marinheiros de primeira viagem, de modo que eu achei por bem tecer algumas considerações. Acompanhe:

Primeiramente, faça uma triagem para diferenciar o que realmente é útil do que serve apenas para comprometer espaço no disco e acarretar lentidão ao sistema. Para cada programa selecionado, verifique se você possui a mídia de instalação ou se terá de baixá-lo novamente via Internet (não se esqueça de anotar as chaves de ativação dos softwares comprados online; você irá precisar delas quando for reinstalar os programas no novo computador).

Providencie um backup atualizado de seus arquivos pessoais (já vimos em outras postagens como fazer isso) e copie tudo em DVDs – ou no pendrive, caso você disponha de um modelo de grande capacidade). Se houver possibilidade de interligar os dois computadores em rede, tanto melhor, pois isso facilita sobremaneira a transferência dos dados.

Se for manter em uso alguns de seus periféricos (monitor, impressora, scanner, etc.), separe as mídias com os respectivos drivers e assegure-se de que eles sejam compatíveis com a versão do sistema operacional da nova máquina (claro que é possível recorrer à Web, mas aí a coisa é bem mais trabalhosa). Para fazer update de drivers, é recomendável acessar o site do fabricante do dispositivo em questão e buscar pela atualização específica, possivelmente numa área de downloads da página. Embora existam bancos de drivers online – como o Driver Guide , o Central Driver e o Driver Zone  –, eles costumam ser mais úteis no caso de programas para periféricos antigos, que não são mais fornecidos pelas empresas.

Por último, mas nem por isso menos importante, aguarde algumas semanas antes de formatar seu PC antigo e passá-lo adiante. Apesar de todo cuidado na migração dos dados, alguma coisa sempre pode acabar ficando para trás.

Em tempo: Ao adquirir seu computador novo, não se deixe entusiasmar demais por alguns modelos que oferecem 4 GB de memória RAM, a menos que você pretenda instalar uma versão do Windows de 64-bit (as de 32-bit só "enxergam"  pouco mais de 3 GB de memória física).

Bom feriado, bom final de semana prolongado e uma excelente Páscoa a todos.
Postar um comentário