sexta-feira, 11 de setembro de 2015

AINDA O CCLEANER (conclusão da postagem anterior)

GRANDES ALMAS SEMPRE ENCONTRAM FORTE OPOSIÇÃO DE MENTES MEDÍOCRES.

O botão Ferramentas apresenta seis módulos:

Desinstalar é um dublê do desinstalador de aplicativos do Windows, mas  que  oferece recursos adicionais, tais como reparar e renomear programas e excluir entradas que permanecem listadas após desinstalações incompletas ou mal sucedidas. Para utilizar esse recurso, basta selecionar o aplicativo em questão e a opção desejada, na coluna à direita ou dar um clique direito sobre o item e comandar a ação a partir do menu suspenso, tanto faz.

Programas iniciados com o sistema é uma alternativa ao Utilitário de configuração do Windows (que foi abordado em detalhes numa trinca de postagens iniciada aqui). Clique nele para visualizar, sob a aba Windows, a lista dos programas que são carregados junto com o sistema.

Observação: As informações exibidas sob Nome e Editor ajudam identificar a maioria dos itens; se algum deles lhe parecer obscuro, dê um clique direito, selecione a opção Abrir pasta do arquivo e tente matar a charada a partir dos componentes listados (em último caso, insira o nome do dito-cujo na caixa de pesquisas do Google). Por motivos óbvios, evite a opção Abrir no editor do registro.

Para desabilitar a inicialização automática de um item qualquer, basta selecioná-lo e clicar no botão Desativar (para reverter ao status anterior, torne a selecioná-lo e clique em Ativar). Caso você queira eliminar o programa da lista, selecione-o e clique em Remover entrada.

Observação: Um "Não" na coluna Ativo significa que a inicialização automática foi desabilitada, mas a entrada respectiva, mantida, permitindo rever essa configuração a qualquer momento.

A aba Internet Explorer elenca os plug-ins, extensões e barras de ferramentas associadas a esse navegador, que também podem ser manipulados mediante um clique direito e a seleção da opção desejada. E o mesmo se aplica aos itens exibidos sob Tarefas agendadas, Menu de contexto e outras abas que porventura tenham sido criadas por aplicativos como o Firefox, o Chrome, etc.

Analisador de disco permite identificar os arquivos que consomem mais espaço no seu HDD, e utilizá-lo requer apenas que você marque as categorias desejadas e a unidade a ser verificada, pressione o botão Analisar e aguarde o resultado. Localizador de duplicados dispensa maiores considerações. Restauração do sistema permite apagar pontos de restauração de maneira seletiva recurso que, a meu ver, já justifica a instalação da suíte.

Observação: Os pontos de restauração ocupam um bocado de espaço, de modo que convém eliminar os mais antigos de tempos em tempos (em tese, se o sistema está redondo, basta manter mais recente). Para tanto, há duas maneiras: a primeira é clicar em Iniciar, dar um clique direito em Computador, selecionar Propriedades > Proteção do sistema > Configurar > Excluir > OK; a segunda é clicar em Iniciar > Computador > dar um clique direito na unidade onde o Windows está instalado (geralmente C:), clicar em Limpeza de Disco > Limpar arquivos do sistema > Mais Opções e, no campo Restauração do sistema e cópias de sombra, clicar em Limpar > Excluir. Só que nenhuma das duas enseja a remoção seletiva (a primeira exclui todos os pontos e a segunda mantém o mais recente). Para preencher essa lacuna, ou você instala um programa dedicado, como o System Restore Manager, ou usa o CCleaner, que lhe permite escolher individualmente os pontos a eliminar. Sopa no mel!       

Limpeza de dispositivo permite apagar definitivamente os arquivos gravados no HDD (interno ou externo), em cartões de memória, pendrives e afins. Basta selecionar o recurso, escolher a unidade desejada, definir o que se deseja sobrescrever (todo o disco ou somente o espaço livre) e escolher um dos quatro níveis de segurança disponíveis.

Por último, mas nem por isso menos importante, o botão Opções, que exibe sete módulos:

Em Configurações, você define o idioma da interface, inclui o CCleaner na inicialização do sistema e faz outros ajustes que, de tão intuitivos, dispensam mais detalhes. Cookies exibe em duas listas os itens que serão removidos e os que serão mantidos (você pode remanejá-los manualmente ou escolher a opção Verificação inteligente para não precisar fazer login toda vez que você acessar seu serviço de webmail ou outros sites confiáveis que exijam autenticação depois de limpar seu PC com o CCleaner). Incluir e Excluir permite personalizar a limpeza mediante a inclusão ou exclusão manual de arquivos e pastas mas eu recomendo não mexer nesse troço (talvez em outra oportunidade a gente veja isso melhor). Monitorando só pode ser personalizado na versão paga do programa (deixe marcadas as duas caixinhas de verificação, e um abraço). Avançado dá acesso a alguns ajustes adicionais (também auto-explicativos), inclusive a restauração das configurações originais do programa. Sobre oferece o upgrade para a versão PRO (ou permite que você a avalie gratuitamente durante 14 dias), disponibiliza o link para o site do fabricante e botões para quem quiser seguir a Piriform no Facebook, Twitter, Google Plus e YouTube.

Para concluir esta resenha, resta dizer que o que é bom sempre pode melhorar. Embora seja mais pródigo em recursos do que a ferramenta nativa do Windows (que, na maioria dos casos, se limita a acionar o desinstalador do aplicativo a ser removido) o módulo Desinstalar fica devendo (e muito) para desinstaladores dedicados, como o Revo Uninstaller ou o IObit Uninstaller, por exemplo. Outra ressalva remete ao corretor de erros do Registro, que poderia muito bem incluir um desfragmentador/compactador (para suprir essa deficiência, recomendo o Wise Registry Cleaner, que limpa, ajusta e desfragmenta esse importante banco de dados). A Ajuda bem que poderia vir “embutida” no programa (embora a versão online cubra os principais aspectos e seja capaz de dirimir a maioria das dúvidas dos usuários). A Piriform afirma que escolheu esse modelo para não “inchar” os arquivos de instalação do programa, mas a razão parece ser outra, pois, para se ter acesso a um suporte mais rebuscado, é preciso desembolsar R$ 55 (licença válida por um ano).

Observação: Vale lembrar que não há problema algum em usar dois (ou mais) pacotes de manutenção, até porque, devido a diferenças de recursos e metodologias entre eles, cada qual pode oferecer recursos ausentes nos demais e fazer correções que os outros deixam passar. A titulo de sugestão, procure conhecer o System Mechanic, o Advanced System Care e o WinUtilities, disponíveis tanto em versões pagas quanto gratuitas.

E como hoje é sexta-feira:

Dilma ficou surpresa ao ler nos jornais que Maria Sebastiana, uma jovem mãe brasileira não assistida por qualquer Bolsa do governo, residente em Brasília, registrara seus dois filhos gêmeos com os nomes de Dilma e Brasil.
Honrada pelas circunstancias, a presidenta decide externar seus agradecimentos, e ao chegar na modesta residência da jovem mãe, encontra Maria Sebastiana dando o peito para a pequena Dilma, que o suga com uma volúpia invejável.

Ao perguntar pelo Brasil, o irmãozinho dessa querida esfomeada que não para de mamar, nossa chefa ouve de Sebastiana que ele está dormindo profundamente há bastante tempo...
Dilma, a presidenta, faz menção de mexer com o garoto, mas Sebastiana pondera:

Presidenta, acho melhor não fazer isso, porque se ele acordar, Dilma vai deixar de mamar...

Espero ter ajudado. Abraços e até segunda, se Deus quiser.
Postar um comentário