segunda-feira, 23 de outubro de 2006

Restauração do Sistema no Windows XP

Este assunto já foi mencionado de passagem, mas acabou suscitando dúvidas que vamos agora esclarecer. Antes, porém, vou apresentar alguns detalhes dessa ferramenta (introduzida ainda na versão ME do Windows - que não "decolou", embora apresentasse nítidas vantagens em relação ao 98SE, que conta até hoje com inúmeros admiradores):
A restauração do sistema cria backups regulares ou sempre que novos aplicativos, drivers ou atualizações do Windows são instalados. Em outras palavras, o próprio Windows se encarrega de fazer automaticamente cópias de segurança de seus arquivos essenciais, para utilizar em caso de erros ou desconfigurações que venham a comprometer seu funcionamento. A quantidade de pontos criados depende do uso do computador, do espaço livre no disco rígido e da quantidade alocada para armazenar as informações respectivas (por padrão, 12% HD é reservado para essa finalidade, mas isso nos parece um exagero, considerando o tamanho dos drives atuais).
Para modificar essas configurações, abra a tela das Propriedades do Sistema (via Painel de Controle) e clique na aba Restauração do Sistema. Ness janela você pode desativar o serviço (mas só o faça em caso de real necessidade) marcando a caixa de verificação correspondente. Se selecionar sua unidade e clicar no botão "Configurações", poderá usar a barra deslizante para ajustar a quantidade de espaço alocado pelo serviço.
Só para relembrar: quando você remove os pontos de restuarção via ferramenta de limpeza do disco, o Windows XP mantém o último ponto criado. Já no Millennium, a coisa é um pouco diferente, mas eu só vou entrar nesse assunto se alguém realmente se interessar.
Para usar a restauração do sistema, clique em Iniciar, Todos os Programas, Acessórios, Ferramentas do Sistema e Restuaração do sistema. A tela inicial oferece duas possibilidades: restaurar o computador mais cedo (parabéns ao pessoal da Microsoft que fez a tradução do programa) ou Criar um ponto de restauração.
Escolhida a primeira opção, clique em "Avançar" e veja o calendário com algumas datas em negrito. Clicando numa dessas datas, você terá, do lado direito da tela, a relação dos pontos de restauração disponíveis e a descrição de cada um deles (hora e motivo pelo qual o ponto foi criado). Sendo necessário, escolha o ponto desejado e clique em "Avançar", e o Windows irá tentar reverter à configuração correspondente à data e hora em que o ponto foi criado (voce será notificado do resultado - se não ficar satisfeito, pode escolher outro ponto e repetir o processo).
Observação: Todas as restaurações bem sucedidas são reversíveis. Entretanto, quaisquer programas instalados depois da criação de um ponto de restauração poderão deixar de funcionar, ou mesmo ser removidos automaticamente, como parte do processo. Os arquivos de dados não serão perdidos, mas você não poderá acessá-los sem antes reinstalar os aplicativos a eles associados. Note ainda que a restauração do sistema não substitui o processo convencional de desinstalação de softwares (para remover um aplicativo do seu seu sistema, use o desinstalador do próprio programa ou clique em Painel de Controle / Adicionar ou Remover programas e faça a remoção da maneira correta - já falamos sobre isso, dias atrás).
Escolhendo a segunda opção, você poderá criar manualmente seus pontos de restauração (convém fazê-lo, por garantia, sempre que instalar um driver ou um aplicativo, por exemplo, ou quando você for rodar uma ferramenta de limpeza do registro). Basta dar um nome ("limpeza do registro", por exemplo) e clicar na opção "Criar"; em poucos segundos o Assitente lhe dará conta do resultado e apresentará informações do novo ponto criado.
Até a próxima.
Postar um comentário