quarta-feira, 16 de abril de 2008

BIOS & Setup

Acho importante que todos tenham uma noção elementar sobre o que é e como funciona o BIOS - acrônimo de Basic Input/Output System, ou sistema básico de entrada e saída (de dados), em português. Trata-se de um programinha de baixo nível (a primeira camada de software do sistema operacional e a mais intimamente ligada ao hardware) responsável por reconhecer os componentes, dar o boot e prover informações básicas para o funcionamento do computador, e que integra instruções personalíssimas - ou seja, que só funcionam adequadamente naquela marca, modelo e versão de placa.
Quando ligamos a máquina, o BIOS entra em ação e checa as informações contidas numa pequena quantidade de memória RAM existente no CMOS, e depois de finalizar o POST (auto-teste de inicialização), determina que o Sistema Operacional seja carregado e assuma o comando do computador. Além de sua programação padrão, o BIOS utiliza parâmetros que podem ser manipulados pelo usuário através da configuração do CMOS - ou CMOS Setup (talvez fosse mais adequado dizer BIOS Setup, porque a sigla de Complementary Metal Oxide Semiconductor remete a um circuito da placa-mãe onde uma pequena porção de memória volátil armazena informações sobre os periféricos e a configuração inicial do computador, bem como do relógio e do calendário do sistema).
O CMOS é alimentado por uma pequena bateria (como aquelas utilizadas em relógios a quartzo), que serve para manter as configurações quando o computador está desligado.Via de regra, depois que o Setup é ajustado na finalização da montagem da máquina, só precisamos reconvocá-lo na hora de reinstalar o Windows (para fazer a máquina bootar pelo drive de CD) ou quando trocamos essa bateria. Para tanto, devemos pressionar uma tecla, ou uma combinação de teclas, durante a inicialização (além de constar do manual da placa, essa informação costuma ser exibida na tela como uma linha de texto tipo "Press "X" to Enter Setup", onde "X" corresponde à tecla ou à combinação de teclas em questão).
O Setup é feito através de um conjunto de telas tipo múltipla escolha, onde muitas opções são padronizadas, mas existem algumas que variam conforme o fabricante do BIOS (também nesse caso convém consultar o manual da placa-mãe, que traz informações específicas). Note que é preciso tomar cuidado ao alterar as configurações do Setup; ajustes incorretos podem comprometer o funcionamento da máquina ou mesmo inviabilizar a inicialização do sistema. Normalmente, é preciso apenas ajustar a data e a hora, a seqüência do boot, a configuração do floppy drive e os parâmetros do HD (os demais ajustes costumam ser implementados automaticamente ou mediante o comando "Load Setup Defaults" ou coisa parecida, que faz o sistema funcionar de maneira satisfatória). Feito isso, basta escolher a opção "Save Changes" e sair do Setup, para que o sistema seja reiniciado e os ajustes surtam efeito.

Observação: no capítulo XIII do volume 8 da Coleção Guia Fácil Informática (Windows XP - Nível Avançado) você encontra uma porção de informações e dicas práticas de ajustes finos no Setup.

Um bom dia a todos e até amanhã.
Postar um comentário