sexta-feira, 20 de maio de 2016

NOVIDADES NAS ATUALIZAÇÕES AUTOMÁTICAS DO WINDOWS 10

INFERNO CRISTÃO, FOGO; INFERNO PAGÃO, FOGO; INFERNO MAOMETANO, FOGO; INFERNO INDU, AS CHAMAS. POR AQUILO QUE AS RELIGIÕES FAZEM CRER, DEUS NASCEU UM ASSADOR.

Quando lançou o Windows 10, a Microsoft fez alterações na sua política de atualizações, e isso pode confundir quem migrou para o novo sistema a partir das edições anteriores. Agora, o download e a instalação dos patches críticos e de segurança transcorre sem a intervenção do usuário, mas é possível “atrasar” esse processo em relação às demais atualizações (“opcionais”). Para tanto, abra o menu de configuração, clique no botão Iniciar, selecione Configurações > Atualização e segurança > Windows Update > Opções avançadas e marque a caixa Adiar atualizações. Para mais detalhes, clique no link “Saiba mais” e acesse as informações disponibilizadas pela Microsoft.

Note  que agora é possível também configurar o computador para obter as correções via P2P (peer-to-peer). Ainda na tela das opções avançadas, clique em Escolher como as atualizações serão obtidas e, no campo Atualizações de mais de um local, mude o botão de Desativado para Ativado e escolha uma das duas opções disponíveis ― Computadores na minha rede local e Computadores na minha rede local e na Internet

A primeira opção só terá efeito se a máquina estiver interligada a uma rede local, naturalmente, mas a segunda pode ser vantajosa para quem tem um serviço de banda larga de baixa velocidade (clique em Saiba mais para obter informações adicionais sobre esse assunto). Com esse ajuste, em vez de descarregar os arquivos de um servidor central, o Windows recorre a múltiplas fontes, agilizando o processo.

Passemos agora ao nosso tradicional humor de sexta-feira:





Por hoje é só, pessoal. Volto na segunda-feira ― ou a qualquer momento, em edição extraordinária. 
Postar um comentário