quinta-feira, 14 de setembro de 2017

CRONÓGRAFO COM PONTEIROS DESSINCRONIZADOS ― Parte IX

O VOTO DEVE SER RIGOROSAMENTE SECRETO. SÓ ASSIM, AFINAL, O ELEITOR NÃO TERÁ VERGONHA DE VOTAR NO SEU CANDIDATO.

Esta matéria ficou bem maior do que eu esperava, mas agora chegamos ao capítulo que precede o tutorial prometido desde o início, mediante o qual você poderá realinhar os ponteiros do seu cronógrafo se um relojoeiro relapso não o fizer quando substituir a bateria. Antes, porém, achei por bem fazer algumas considerações adicionais. Acompanhe.

Via de regra, o cronógrafo é comandado por dois pequenos botões posicionados acima e abaixo da coroa. Na maioria dos casos, o botão superior dispara a contagem de tempo e a interrompe ao ser pressionado uma segunda vez, e um toque no botão inferior “zera” os contadores (vermos mais detalhes no próximo e derradeiro capítulo).

Relógios analógicos sem cronógrafo podem ter dois ou três ponteiros: um, menor, que marca as horas; outro, maior, que marca os minutos; e um terceiro, que, se houver, costuma ser comprido como o dos minutos, só que bem mais fino, e tem por função dar uma volta completa no mostrador enquanto que o ponteiro dos minutos avança uma casa.

Observação: Talvez você nunca tenha reparado que o ponteiro dos minutos não avança de casa em casa a cada 60 segundos, mas dá um “pulinho” a cada 5 segundos (ou a cada 10 segundos, dependendo da configuração estabelecida pelo fabricante).

Em relógios assim, o único ajuste necessário após a troca da bateria é da hora ― e da data, caso o modelo tenha calendário ―, e isso o relojoeiro costuma fazer, embora pessoas detalhistas (como eu) prefiram sincronizar o relógio de pulso com o do computador (o relógio do Windows pode ser sincronizado automaticamente com um relógio atômico ― saiba mais sobre relógios atômicos no 5º capítulo desta sequência ―, o que lhe confere precisão quase absoluta). Demais disso, a maioria dos trocadores de bateria não se dão ao trabalho de sincronizar o ponteiro dos segundos com o dos minutos ― ajuste do qual eu não abro mão, até porque, para mim, quando é meio-dia ou meia-noite, os três ponteiros do relógio devem apontem precisamente para o centro do marcador das 12 horas.

Essa configuração é simples, mas exige alguma paciência, especialmente em mecanismos chinfrins, cujo ponteiro dos minutos costuma mudar de posição quando a coroa é pressionada de volta, depois que a hora é ajustada. Mecanismos de boa estirpe, como os da Omega, não apresentam esse inconveniente, até porque, na posição que ajusta o calendário, a cora move apenas o ponteiro das horas ― o que é útil nos meses com 30 dias e no início e término do horário de verão, por exemplo. Mas isso já é outra conversa.

Enfim, para sincronizar o ponteiro dos segundos com o dos minutos ― de modo que o primeiro complete a volta no exato instante em que o segundo aponta para o marcador do minuto correspondente:

― Puxe a coroa para a posição de ajuste do horário (lembrando que é preciso desatarraxá-la nos modelos providos de coroa de rosca e puxá-la até o “segundo dente” nos modelos com calendário), mas só fazê-lo no momento exato em que o ponteiro dos segundos estiver apontando para o marcador das 12 horas. Nesse estágio, o ponteiro dos segundos é imobilizado (na verdade, o mecanismo entra em “animação suspensa”).

― Acerte o horário de modo que o ponteiro dos minutos fique um minuto adiantado em relação à hora marcada no relógio que você está usando como referência (do smartphone ou do computador, por exemplo). Quando esse relógio marcar precisamente o horário ajustado ― por exemplo, 03h49min00s, como no Seamaster que ilustra esta postagem (os destaques salientam que o ponteiro dos segundos está na marca das 12 horas e o dos minutos, uma casa antes da marca das 10 horas) ― empurre gentilmente a coroa a posição de repouso, e o ponteiro dos segundos voltará a se mover. Se, ao cabo de um minuto, você notar que a sincronização não ficou perfeita, bem, aí é só refazer o procedimento.
 
Observação: Convém tomar muito cuidado ao pressionar a coroa de volta à posição de repouso, pois qualquer movimento indesejado do ponteiro dos minutos, por menor que ele seja, será suficiente para comprometer a exatidão do ajuste.

O resto fica para o capítulo final, pessoal. Até lá. 

Visite minhas comunidades na Rede .Link:
Postar um comentário